Notícias do setor farmacêutico

Muco produzido por sapos pode ser usado em tratamento contra depressão

1.475
depressão
Em pesquisa, voluntários que inalaram substância psicodélica relataram se sentirem mais felizes por até quatro semanas (Foto: Wikimedia Commons)

Um estudo publicado recentemente pela Universidade de Maastricht, na Holanda, mostrou que inalar a secreção do sapo do Rio Colorado (Bufo alvarius) pode ajudar a tratar a depressão. A pesquisa vem na mesma de outras que tentam relacionar substâncias psicodélicas com o alívio dos sintomas da doença mental.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/?hl=pt-br

A análise foi feita em um pequeno grupo de voluntários, que inalaram o pó resultante da desidratação do muco produzido pelo animal. O líquido liberado pelo sapo contém um composto chamado 5-MeO-DMT, que também é encontrado em plantas e em versão sintética. Durante quatro semanas, os experts mediram níveis de satisfação dos voluntários com a vida, o grau de atenção e de sintomas psicopatológicos.

A pesquisa se deu após outro trabalho recente, no qual usuários da 5-MeO-DMT apresentaram alunicações de intensidade moderada a alta: “Curiosamente, os entrevistados que relataram ter algum distúrbio psiquiátrico mencionaram que o 5-MeO-DMT os ajudou a reduzir sintomas de ansiedade, depressão e estresse pós-traumático ou a lidar efetivamente com alcoolismo e abuso de drogas”, escrevem os pesquisadores no artigo.

Nas novas análises feitas pelos especialistas holandeses, os participantes relataram se sentir mais felizes nas 24 horas seguintes à inalação da substância. Além disso, uma parcela afirmou que os efeitos positivos persistiram durante as quatro semans seguintes. “Esse estudo sugere que uma única administração de vapor da secreção de sapos contendo 5-MeO-DMT produz melhorias rápidas e persistentes na satisfação com a vida, atenção plena e sintomas psicopatológicos”, explicaram os cientistas.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/08/15/miocardite-pode-causar-arritmias-e-insuficiencia-cardiaca/

Contudo, nem todos os voluntários deram retorno aos especialistas após participarem da primeira sessão. Por isso, os pesquisadores ressaltam que os achados são preliminares: “Esses resultados fornecem evidências que apoiam pesquisas adicionais para examinar o potencial efeito terapêutico do 5-MeO-DMT”, escreveram.

Fonte: Revista Galileu

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })