Notícias do setor farmacêutico

Audiência pública debate inserção do farmacêutico nos setores

239

Com a finalidade de mostrar a importância do farmacêutico nos setores públicos e privados, aconteceu na manhã desta segunda-feira, dia 09, no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), uma audiência pública para discutir o “Panorama da Assistência Farmacêutica no Cenário Nacional e Local”. Atualmente, segundo dados de 2018, do Conselho Federal de Farmácias (CFF), existem 221.258 farmacêuticos no Brasil, sendo 1.300 profissionais em Sergipe.

O evento contou com a presença de Gilcilene Chaer, presidente do Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal e membro da Comissão Parlamentar do Conselho Federal de Farmácia, que falou sobre “A Assistência Farmacêutica na Legislação Federal: avanços e ameaças”; de Divaldo Pereira  Lyra Júnior, professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), que abordou o tema “Implantação do Curso de Farmácia na UFS e o seu impacto na Assistência Farmacêutica Sergipana” e de Marcos Cardoso Rios, presidente do Conselho Regional de Farmácia de Sergipe (CRF/SE), que abordou “Assistência Farmacêutica em Sergipe: Impacto nos serviços Públicos e Privados”.

 

De acordo com o autor da proposta, deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania), o farmacêutico é um profissional essencial para as farmácias, portanto, não pode desconstruir a importância da categoria para os setores públicos e privados. “Queremos chamar à atenção da população sergipana sobre a importância desses profissionais e sua missão que não é apenas a venda de remédios, pois temos medicamentos controlados que devem ser ministrados apenas por eles”, destacou.

 

Para o presidente do CRF/SE, Marcos Rios, a importância da discussão sobre a valorização da assistência farmacêutica é necessária. “Temos buscado, através das fiscalizações, fazer um panorama da assistência farmacêutica no estado para orientar o cumprimento de legislações específicas. Queremos deixar claro, que o farmacêutico pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos pacientes, otimização dos recursos em saúde, bem como, trazer recursos para os municípios”, frisou.

 

Já Gilcilene Chaer, presidente do CRF do Distrito Federal e presidente da Comissão Parlamentar do Conselho Federal de Farmácias, destacou que cerca de 70% a 80% dos processos de judicialização sobre a saúde estão relacionados a medicamento. A especialista enfatizou também, a importância do cuidado do farmacêutico a saúde da população e apresentou experiências exitosas de alguns estados e municípios que contrataram farmacêuticos, principalmente na atenção básica.

 

“A intenção é mostrar quanto o farmacêutico pode ser útil à saúde da população e como pode ser aproveitado. No Rio Grande do Sul e Distrito Federal tivemos uma experiência bastante positiva colocando esse profissional no Ministério Público e Defensoria Pública”, colocou.

 

Presenças

Participaram da audiência pública os deputados estaduais Dr. Samuel Carvalho (Cidadania) e Kitty Lima (Cidadania), além de representantes de classes e estudante de graduação e pós-graduação do curso de Farmácia.

Fonte: FAXJU

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })