Notícias do setor farmacêutico

Mercado farmacêutico saudita é tema de seminário na Câmara Árabe

Mercado farmacêutico saudita é tema de seminário na Câmara Árabe

O primeiro Seminário Pharma Brasil-Arábia Saudita será realizado na terça-feira (08) na Câmara de Comércio Árabe Brasileira, em São Paulo. O evento reunirá líderes brasileiros e sauditas para discutir as oportunidades e desafios do mercado farmacêutico no país árabe.

A realização é da agência reguladora saudita Saudi Food and Drug Authority (SFDA), da Saudi Pharma Industrial Clusters, e das entidades brasileiras Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos (Abiquifi) e Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma), com apoio da Câmara Árabe.

O mercado farmacêutico do país árabe representa hoje 30 bilhões de riais sauditas (R$32,49 bilhões) e cresce 5% ao ano, com oportunidades em produtos como genéricos e vacinas.

O seminário contará com o secretário-geral da Câmara Árabe, Tamer Mansour; do diretor de mercado do Sindusfarma, Bruno abreu; do presidente da Abiquifi, Sergio Frangioni; do vice-presidente da Saudi Pharma Industrial Clusters, Raed Al-Swayed; do farmacêutico chefe do Diretório Executivo de assuntos regulatórias do SFDA, Bandar Al Hammad; do diretor de estratégia e promoção de investimentos na Saudi Pharma Industrial Clusters, Adalberto Netto; e de um representante da Anvisa.

“O governo faz, no setor de saúde, compras e investimentos em bens e serviços. É um mercado grande e onde 70% ainda é importado. Estamos justamente vindo ao Brasil para apresentar aos parceiros brasileiros as oportunidades de investimento, inteligência e informações sobre o mercado”, explicou Adalberto Netto à ANBA.

A Saudi Industrial Clusters é um programa do governo saudita. Netto é brasileiro e foi presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento. Baseado em Riad, capital saudita, ele coordena a estratégia de promoção de investimentos internacional do programa, que está desenvolvendo dez indústrias para atrair investimentos. De acordo com estratégia Visão 2030 do país, o Ministério da Saúde saudita planeja investir na área US$ 71 bilhões até 2020.

O Seminário Pharma Brasil-Arábia Saudita vai contar com uma mesa redonda e, após as falas, as empresas terão acesso a atendimento individual para esclarecer dúvidas. “O investimento da Arábia Saudita per capita no setor é maior do que o do Brasil. As empresas vão conhecer como podem acessar o mercado na Arábia Saudita e no entorno”, explicou ele sobre as possibilidades também de abrir mercado em países que fazem parte da Organização para a Cooperação Islâmica.

Segundo Netto, as empresas poderão obter também informações sobre compras governamentais. “Inclusive, um modelo de compras públicas atreladas a investimentos. Se a empresa investe na Arábia Saudita, o Ministério da Saúde vai comprar produtos dela por até 3 anos”, pontuou.

Para o diretor, hoje quatro empresas brasileiras do ramo farmacêutico exportam para a Arábia Saudita. “Existe oportunidade. Se as empresas brasileiras não ocuparem espaço, empresas de outros países vão capturar a fatia deste mercado”, declarou.

Serviço

Seminário Pharma Brasil-Arábia Saudita

08 de outubro

8h30 — recepção

9h às 11h30 — apresentações

11h30 às 14h30 — atendimento individual às empresas

Auditório da Câmara de Comércio Árabe Brasileira

Avenida Paulista, 283, 11º andar, São Paulo, SP

Inscrições: forms.gle/7vAsnNEbZ9sNLoQS8

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/09/25/vacina-pentavalente-desaparece-dos-postos-de-saude/

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação