Notícias do setor farmacêutico

Eurofarma negocia a compra da Biotoscana

Depois de comprar duas farmacêuticas na América Latina nos últimos 90 dias, a brasileira Eurofarma, uma das maiores farmacêuticas de capital nacional, está na disputa para levar o grupo Biotoscana. Além da companhia brasileira, a canadense Knight Therapeutics e a argentina Mega Pharma teriam interesse em comprar o grupo, segundo fontes ouvidas pelo Valor. O negócio pode ultrapassar R$ 1 bilhão, considerando um prêmio de uma vez e meia o faturamento anual da companhia. Ainda não há definição sobre data da venda da holding, segundo fontes próximas às negociações. A informação foi publicada inicialmente pelo site “ Brazil Journal ”. Ontem, depois da informação da negociação, o grupo aumentou em quase R$ 100 milhões o seu valor de mercado, fechando em R$ 959,6 milhões. No pregão na B3 de sexta-feira, último antes da informação de um possível negócio, a Biotoscana era avaliada em R$ 862,57 milhões. Notícias sobre a potencial venda do grupo, que resultou da fusão da Biotoscana, United Medical e LKM em 2011, pelos controladores Advent International e a gestora Essex, circulam há meses. Num primeiro momento, outra grande farmacêutica brasileira, a EMS, foi apontada como possível compradora. Mas o Valor apurou que não houve aproximação entre o laboratório e a Advent neste sentido.

 

Com sede em Montevidéu, a Biostoscana tem domicílio fiscal em Luxemburgo e negocia certificados de ações (BDRs, na sigla em inglês) na bolsa brasileira. A compra da Biotoscana pela Eurofarma ainda divide opiniões. Segundo uma fonte, faz sentido que a Eurofarma avalie o ativo uma vez que a farmacêutica cobre 82% do mercado latino-americano de medicamentos e tanto operação quanto portfólio da Biostoscana seriam complementares. Já outra fonte do setor acredita que o negócio seria mais adequado para as estrangeiras que estão no páreo, pois, entrariam no mercado brasileiro com um bom portfólio. Procurada, a Advent não comentou o assunto. A Eurofarma também informou, em nota, que “não comenta eventuais especulações de mercado.” A Eurofarma vem reforçando a sua atuação na região. Em junho, comprou o laboratório chileno Medipharm e no mês passado, adquiriu o argentino Buxton, especializado em medicamento para fertilidade.

Fonte: Valor Econômico

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação