Notícias do setor farmacêutico

Wall Street recua com cautela sobre negociações comerciais

Os índices acionários em Nova York encerraram a sessão de ontem em desvalorização, no início da semana em que as delegações dos Estados Unidos e da China se encontrarão em Washington para a retomada das negociações comerciais.

O Dow Jones terminou o dia em queda de 0,36%, a 26.477,95 pontos, enquanto o S&P 500 cedeu 0,45%, para 2.938,78 pontos. O Nasdaq registrou perdas de 0,33%, a 7.956,29 pontos.

No início da sessão, Larry Kudlow, assessor econômico da Casa Branca, afirmou que a exclusão de empresas chinesas do mercado de ações americano ?não estava na mesa?, negando uma informação que havia circulado nas últimas semanas e que poderia desencadear uma forte turbulência nos mercados financeiros e na relação entre as duas potências econômicas.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/08/28/esta-na-hora-de-resolver-o-gargalo-das-patentes/

Também dando impulso limitado às ações, o ministério do Comércio da China afirmou à rede de televisão Fox News que estaria pronto para assinar compromissos em pontos já acordados entre as partes. Outros aspectos mais complexos, por sua vez, teriam um cronograma para definição no ano que vem.

No sentido contrário, outros relatos sugeriram que autoridades chinesas não estão dispostas a incluir no acordo comercial questões sobre proteção de propriedade intelectual, uma das principais demandas da administração Donald Trump.

Segundo um relatório da consultoria Pantheon Macroeconomics, a China acredita que os últimos dados – que apontaram uma tendência de desaceleração da economia americana – e a situação política delicada do presidente Donald Trump devem fortalecer a posição chinesa nas negociações.

?A disposição dos negociadores chineses em oferecer concessões sobre o tratamento da propriedade intelectual dos EUA não é clara, mas o sinal que Pequim pretende emitir é que os chineses não estão visitando Washington como suplicantes?, aponta o documento.

O mercado de renda fixa pouco respondeu ao noticiário relacionado às disputas comerciais nesta segunda. Após sete sessões consecutivas de queda, os rendimentos dos Treasuries fecharam o dia em alta, em um movimento de ajuste de posições.

O juro dos Treasuries de dez anos subiu a 1,56%, de 1,52% do fechamento anterior. No mesmo sentido, o rendimento do papel de dois anos subiu a 1,46%, de 1,40% no mesmo período de comparação.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Fonte: Valor Online

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação