Notícias do setor farmacêutico

Sulfato de glicosamina realmente é eficaz na luta contra a artrite

A maioria das pessoas que sofrem com a artrite recorrem ao sulfato de glicosamina e ao sulfato de condroitina como opção de tratamento. Além da vasta gama de remédios caseiros para controle da artrite, essa dupla dinâmica é a medicação que a maioria dos médicos recomendam para o tratamento. Mas será que elas são realmente eficazes? Aqui está o que você precisa saber.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/?hl=pt-br

O que são?

Os dois são componentes da cartilagem humana; a cobertura lisa sobre os ossos do joelho e de outras articulações que absorve os choques. Na osteoartrite, a cartilagem amolece, racha e se desgasta. E assim, permite que os ossos toquem uns nos outros. Acredita-se que a glicosamina esteja envolvida no crescimento da cartilagem. Os suplementos são oriundos da carapaça do caranguejo e da lagosta. A condroitina confere flexibilidade à cartilagem, e os suplementos são geralmente produzidos com cartilagem animal.

A alegação:

Os críticos afirmam que a glicosamina e a condroitina aliviam a dor. E isso se deve por manter a cartilagem tão unida que não há atrito entre os ossos.

A pesquisa:

Há muitas informações contraditórias a esse respeito. Cientistas belgas descobriram que a glicosamina não tem nenhum efeito sobre a dor ou a deterioração das articulações em pessoas com artrose nos quadris. Já uma pesquisa americana de grande alcance, com 1.583 portadores da doença, revelou que essa dupla não aliviava a dor mais do que o placebo. No entanto, quando observaram os 20% dos participantes que sofriam de dor moderada a intensa, os pesquisadores encontraram um benefício: 79% dos que tomaram o suplemento (500 mg de glicosamina mais 400 mg de condroitina três vezes ao dia) tiveram uma redução de pelo menos 20% na dor. Em comparação com os 54% dos que tomaram placebo.

E a proteção das articulações?

Outros estudos sugerem que esses suplementos ajudam a manter o “espaço da articulação” – a distância entre os ossos. (Mais espaço nas articulações significa menos desgaste, menos lesão e menos dor.) Em uma pesquisa belga com mais de 300 mulheres com osteoartrite, as que tomaram sulfato de glicosamina por três anos não apresentaram redução do espaço entre os ossos do joelho. Ao passo que as que tomaram placebo tiveram esse espaço diminuído. O grupo de sulfato de glicosamina também relatou uma melhora de 14% na dor e na rigidez, do começo ao fim da pesquisa, enquanto o outro grupo se sentiu um pouco pior no fim.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/08/26/dor-deve-ser-tratada-como-doenca-e-nao-sintoma-diz-especialista/

O sultato de glicosamina e condroitina são seguros?

Sim. Estudos de longo prazo revelaram apenas efeitos colaterais leves, como flatulência (gases intestinais) e fezes mais amolecidas. Eu deveria tomar? A Arthritis Foundation, de Atlanta, sugere que vale a pena tentar. Converse com seu médico sobre tomar a combinação de 500 mg de sulfato de glicosamina e 400 mg de sulfato de condroitina. Tome três vezes ao dia, durante pelo menos seis semanas (alguns especialistas recomendam três meses).

Fonte: Terra

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação