Notícias do setor farmacêutico

Máscaras faciais realmente funcionam?

As máscaras faciais descartáveis viraram febre no Brasil nos últimos tempos, principalmente entre as famosas. O produto ganhou popularidade graças ao “efeito Cinderela”, ou seja, proporciona um resultado imediato com apenas alguns minutos de uso.

Porém, é importante lembrar: as máscaras não substituem os dermocosméticos. “Você deve seguir sua rotina normalmente e acrescentar a máscara como um “plus””, alerta a dermatologista Gleyce Fortaleza. Esses produtos são indicados para todos os tipos de pele, mas é preciso atenção na hora da escolha, pois os compostos variam de acordo com o objetivo: limpeza, ação clareadora, hidratante, secativa, anti-acne, rejuvenescedora, entre outras. “Quem tem a pele oleosa, por exemplo, não tem indicação para uma hidratação intensa e deve procurar a opção oil free (sem óleo), enquanto quem tem a pele seca não deve usar máscaras de ação secativa”, explica a médica.

Quanto à formulação, os produtos nutritivos contém vitaminas e minerais; o ácido hialurônico está presente naqueles voltados para hidratação; e as máscaras de limpeza levam argila e outros ácidos. O ideal é sempre procurar a orientação do dermatologista antes da escolha. “Na hora da aplicação, faça o seu ritual normal de limpeza no rosto e siga as instruções do produto. O tempo e a frequência de uso também estão na embalagem. Leia tudo com atenção”, indica Gleyce

As máscaras descartáveis estão disponíveis em farmácias e lojas com produtos de beauté e costumam ter preços acessíveis que variam de acordo com a marca.

Fonte: NE10

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação