Notícias do setor farmacêutico

Desvio de medicamentos no HPS João Lúcio ultrapassaria R$ 1 milhão

medicamentos

O relatório elaborado pelos fiscais aponta que a maior quantidade de medicamento desviado é o antibiótico Tramadol | Foto: Divulgação

Os produtos, que haviam sido desviados por um funcionário terceirizado do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, foram recolhidos pela Prefeitura de Manaus nesta segunda-feira (4). Segundo o órgão, a maioria dos produtos é de alto custo e o valor de mercado dos medicamentos apreendidos pela polícia chega a R$ 1 milhão.

A mercadoria foi apreendida pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), após denúncia do próprio hospital. A prefeitura recolheu 3.750 frascos de medicamento injetável.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/11/04/funcionario-terceirizado-que-desviava-medicamentos-e-preso/

O trabalho de tipificação dos produtos foi feito por quatro fiscais da Vigilância Sanitária do Município (Visa Manaus) na sede da DERFD, para registro oficial de quantidade, tipo, lote e validade. Entre os itens apreendidos estão antibióticos, incluindo os utilizados para combater superbactérias, analgésicos opioides e albumina, além de fórmulas hipercalóricas de nutrição infantil.

“Todos de uso restrito a hospitais e dentro do prazo de validade”, atestou a fiscal farmacêutica Keli Siqueira.

O relatório elaborado pelos fiscais aponta que a maior quantidade de medicamento desviado é o antibiótico Tramadol (mil ampolas). Além dele, foram relacionados 500 frascos de Oxanon, 400 frascos de Oxacilina, 400 de Vancomicina, 280 de Imipeném e quantidades que variam entre 100 e 300 unidades de Meropeném, Ampicilina Composta, Piperacilina Sódica Combinada, Ceftazidima, Bepeben e Sulbactam, todos antibióticos injetáveis. Também constam no relatório 42 frascos de Albumina e 720 de Omeprazol.

Prisão

O delegado titular da DERFD, Guilherme Torres, informou que, ao receber a denúncia de suspeita de desvio de medicamentos, a DERFD permaneceu durante um mês realizando vigilância no hospital até identificar a atitude suspeita do funcionário Roger Lima Duarte, que transportava caixas da unidade hospitalar para um carro particular.

Em depoimento, o funcionário, que está preso desde a última quinta-feira (31), confessou desviar produtos farmacêuticos do hospital. Segundo o delegado, o trabalho do suspeito era justamente fazer a conferência do material recebido quinzenalmente pela farmácia da unidade. Torres disse que as investigações continuam e que a polícia está trabalhando para identificar os receptadores dos medicamentos.

Ao final das investigações, a Visa Manaus deverá acompanhar e oficializar a destinação dos medicamentos apreendidos.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Fonte: Em Tempo

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação