Notícias do setor farmacêutico

PIB cresceria só 0,55% sem saque do FGTS

472

FGTS

O governo aumentou a projeção para o crescimento da economia em 2019. A estimativa do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), foi revisada de 0,85% para 0,90%. O resultado, que se confirmado seria inferior ao do Governo Temer em 2017 e 2018 (1,1% em ambos os anos) seria ainda pior se não fosse a liberação do saque do FGTS.

A medida, segundo o governo, contribuiria para uma alta de 0,35% do PIB em 2019. Com isso, se não fosse o saque, o PIB deste ano caminharia para ficar próximo de 0,55%. A liberação do FGTS é uma medida que vai contra a ortodoxia da equipe econômica, mas que foi adotada diante dos maus resultados alcançados pela política do Governo Bolsonaro.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/10/29/economistas-projetam-recuo-da-selic-para-45-neste-ano-e-top-5-aposta-em-4/

Para 2020, a previsão foi elevada de 2,17% para 2,32%. Para os três anos seguintes, a estimativa é 2,50%. Essas estimativas estão no Boletim Macrofiscal da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia. No final de 2018, a projeção do governo para o PIB em 2019 era de uma elevação de 2,60%.

A previsão para a inflação anual, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 3,62%, estimada em setembro, para 3,26%, no boletim divulgado nesta quinta-feira. “Mais uma vez, a intensidade da descompressão do preço de alimentos foi o principal responsável pela queda da estimativa de inflação”, diz o boletim.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Fonte: Monitor Mercantil

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.