Notícias do setor farmacêutico

SUS passa a oferecer medicamento preventivo para hemofilia

O Ministério da Saúde aprovou, em dezembro de 2019, a incorporação no SUS do medicamento Hemcibra (emicizumabe), da Roche, para tratamento preventivo de hemorragias. A nova medicação, recomendada pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec), é direcionada a pacientes com hemofilia A, tipo mais comum da doença, representando até 85% dos casos, e inibidores do fator VIII de coagulação refratários ao tratamento de imunotolerância.

Segundo Patrick Eckert, presidente da Roche, a incorporação deverá ampliar as opções de tratamento, tornando acessíveis inovações em saúde pública. “Agora o Ministério da Saúde irá elaborar o protocolo clínico de tratamento para estabelecer os critérios para prescrição. Após a publicação do protocolo, o órgão tem um prazo de 180 dias para disponibilizá-lo na rede”, explicou.

A medida também atende a uma solicitação do Comitê de Acesso a Medicamentos da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), que atua para que novas medicações sejam incorporadas no Serviço Único de Saúde (SUS) e possam atender pacientes com doenças onco-hematológicas como a hemofilia.

“A ABHH tem se empenhado, sem medir esforços, para apoiar a incorporação de drogas e tratamentos essenciais à população brasileira”, afirma o presidente da entidade, Dante Langhi Jr. “Em 2019, realizamos dois Fóruns de Acesso a Medicamentos e esse resultado demonstra que nosso trabalho junto aos órgãos regulatórios está sendo efetivo”, completa.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. AceitarConsulte mais informação