Notícias do setor farmacêutico

Coty quer se concentrar no segmento de luxo

A operação brasileira da Coty, que engloba marcas como Risqué, Monange, Biocolor e Bozzano, é a oitava maior companhia do setor no país, à frente da Johnson & Johnson e da Beiersdorf, dona da Nivea. Em 2015, a companhia de origem francesa comprou a divisão de cosméticos da Hypera Pharma, por R$ 3,8 bilhões. Trata-se de um dos principais ativos da indústria da beleza atualmente.

Segundo reportagem do jornal Valor Econômico, o Grupo Boticário tem interesse no ativo, assim como o empresário Daniel Fonseca de Jesus, que fundou a marca Niely e a vendeu à L’Oréal, cinco anos atrás, por R$ 1 bilhão.

De acordo com a publicação, o processo de venda da Coty está lento e a divisão global de produtos para uso em salões de beleza e as marcas para cabelo, que incluem as tinturas Wella, têm despertado interesse  de empresas como Unilever, Henkel, Colgate-Palmolive, além dos fundos Advent e Cinven. A Coty afirmou que o Brasil se destaca nos crescimentos de receita e participação de mercado, mas quer se concentrar no varejo de luxo.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/08/29/coty-aumenta-sua-participacao-no-mercado-brasileiro-receita-cresce/

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. AceitarConsulte mais informação