Notícias do setor farmacêutico

Johnson & Johnson tem lucro 32% maior no último trimestre de 2019

A Johnson & Johnson apresentou lucro de US$ 4,01 bilhões no quarto trimestre de 2019, um aumento de 32% em relação ao mesmo período de 2018. A empresa, entretanto, teve receita abaixo do que era esperado por especialistas.
A receita da Johnson, que produz o medicamento Spravato e o Tremfya, cresceu 3,5%, para US$ 10,55 bilhões no quarto trimestre. Entretanto, ficou abaixo da média esperada por especialistas, que era de US$ 10,63 bilhões. A divisão de consumo, que considera os produtos da linha Baby, registrou crescimento de 0,9% na receita, para US$ 3,57 bilhões. Por outro lado, a área de equipamentos médicos apresentou uma baixa de 0,5%, para US$ 6,63 bilhões. As vendas do medicamento Stelara, para uma doença inflamatória de pele, avançaram 17,7%, para US$ 1,70 bilhão. Os números ficaram abaixo do que era esperado pelo Credit Suisse de US$ 1,79 bilhão. As vendas do medicamento Imbruvica cresceram 24,5%, para US$ 875 milhões. A estimativa para essas vendas era de US$ 907 milhões. As vendas de dispositivos médicos diminuíram de US$ 6,67 bilhões para US$ 6,63 bilhões, ficando também abaixo da estimativa de analistas, de US $ 6,69 bilhões.

Depois da divulgação dos resultados, as ações da empresa tiveram queda de 0,68% na manhã desta quarta-feira (22), no pré-mercado da Bolsa de Nova York, sendo cotadas a US$ 148,26. Johnson & Johnson tem indenização reduzida. Um tribunal da Filadélfia, nos Estados Unidos, reduziu o montante da multa indenizatória que a multinacional farmacêutica terá de pagar em um processo acerca do antipsicótico Risperidona, de US$ 8 bilhões (R$ 33,3 bilhões) para US$ 7 milhões (R$ 29,1 milhões).

A decisão aconteceu após um júri condenar a companhia a desembolsar US$ 8 bilhões a um homem que diz ter utilizado o Risperidona e, quando criança, acarretou em ginecomastia (aumento das mamas). Segundo o reclamante, a farmacêutica não avisou de forma adequada sobre o risco. Após a medida, a Johnson & Johnson solicitou que o valor fosse reduzido, salientando que era excessivo e desproporcional aos US$ 680 mil em indenizações pagas ao homem.

Fonte: Sunoresearch

Veja também: Incêndio atinge Cellera Pharma em Indaiatuba (SP)

Siga nosso Instagram

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. AceitarConsulte mais informação