Notícias do setor farmacêutico

Coronavírus: máscaras descartáveis estão em falta

6.823

De oito redes de farmácias, em Belém, visitadas ontem pelo DIÁRIO, em apenas uma foi encontrada uma caixa de máscaras descartáveis com 50 unidades utilizadas, entre outras coisas, para se proteger de vírus. No entanto, em todas a falta do material não foi relacionada diretamente com a busca pela proteção contra o novo coronavírus, que foi declarado uma emergência de saúde pública de interesse internacional e que já matou mais de 300 pessoas na China. Em Belém, a grande procura está relacionada a pouca oferta do produto pelas farmácias e um aumento de procura por parte de pessoas com baixa imunidade, alérgicas e que querem se proteger do vírus da gripe.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/?hl=pt-br

A rede Extrafarma é a única a dispor do produto no momento. No local, a caixa com 50 unidades custa R$ 18,77, mas com desconto pode sair a R$ 15,77. A pouca oferta do material no local, segundo funcionários, se deve a baixa procura. Na Farma Líder, o produto não está disponível porque não tem sido pedido pela rede.

A funcionária pública Carmen Alves procura máscaras descartáveis há alguns dias. “Já fui em várias farmácias e não tenho encontrado. Estou atrás do modelo 3M, mas não encontro. Vou tentar em lojas especialistas em alergista. Talvez encontre”, contou a mulher, que utiliza a máscara para se proteger da poeira durante o trabalho doméstico.

Na Farmácia Ultra Popular, o produto está em falta. Já na Santo Remédio, as máscaras não chegaram para a venda, assim como na Farmácia Globo e na Reina Farma. Na rede de farmácias Pague Menos, as três últimas caixas foram vendidas esta semana. “Estamos tendo uma grande procura. A maioria das pessoas procura para se proteger da gripe mesmo”, informou uma vendedora.

Na Farmácia do Grupo Formosa, o produto também não está disponível. “Está havendo uma grande procura de máscaras aqui. As que tínhamos já acabaram. Estamos aguardando uma nova remessa”, disse uma atendente no local.

PROTEÇÃO

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a principal e mais eficiente forma de se proteger contra o coronavírus e outros tipos de vírus é lavar as mãos com sabão por 20 segundos, após usar o banheiro, sempre que chegar em casa ou antes de manipular alimentos.

No caso do coronavírus, a OMS alerta que as máscaras mais tradicionais não funcionam, porque seu tamanho permite que ele atravesse o material.

304 mortes

É o número de vítimas fatais na China. Ontem, as autoridades sanitárias chinesas anunciaram que outras 45 pessoas morreram na província de Hubei, o centro da epidemia de coronavírus. A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou que 2.590 novos contágios foram registrados, elevando o número total de casos para 14.380.

26 países

Foi confirmado o contágio de 170 pessoas fora da China.

16 brasileiros

É o número de casos suspeitos de coronavírus no País, segundo o Ministério da Saúde. Nenhum registro foi confirmado no Brasil e dez foram descartados.

Itamaraty vai repatriar brasileiros que estão na China

Por meio de nota conjunta, o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Defesa anunciaram que o governo brasileiro adota todas as medidas necessárias para trazer de volta ao País os cidadãos brasileiros que estão na província de Hubei, especificamente na cidade de Wuhan, na China, região de origem da epidemia do coronavírus. Serão trazidos todos os brasileiros que se encontram naquela região e que manifestarem desejo de retornar ao Brasil.

Assim que chegarem, eles deverão ser submetidos a quarentena, de acordo com procedimentos internacionais, sob a orientação do Ministério da Saúde.

O Ministério da Defesa, por meio da Força Aérea Brasileira, trabalha na elaboração do plano de voo da aeronave, possivelmente fretada, que será enviada à China.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/02/04/numero-de-mortos-por-coronavirus-na-china-sobe-para-425/

Duas brasileiras, que se encontravam em Wuhan e também possuíam nacionalidade portuguesa, já embarcaram em voo francês que transportou cidadãos da União Europeia. Elas farão quarentena em Portugal.

O anúncio também foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro no Twitter.

Ontem, um grupo de brasileiros que estão na China publicou uma carta aberta, no youtube, pedindo ajuda ao governo brasileiro para retornar ao Brasil. O grupo afirma que está disposto a passar por quarentena no retorno.

Fonte: Diário Online

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.