Notícias do setor farmacêutico

Ministério Público denuncia fundador da Hypera Pharma

O fundador e acionista da Hypera Pharma, João Alves de Queiroz Filho, e ex-executivos da farmacêutica foram denunciados nesta quarta-feira, dia 12, pelo Ministério Público Federal (MPF). Eles são suspeitos de terem integrado um esquema para favorecer o laboratório em decisões do Senado Federal, de 2013 a 2015. As informações são do Valor Econômico.

As provas inseridas na denúncia apontam que o então senador de Santa Catarina pelo PSDB, Paulo Roberto Bauer, teria recebido R$ 11,8 milhões de forma ilícita, ajudado pelo assessor parlamentar Marcos Antônio Moser. Os repasses eram feitos em parcelas por meio de contratos fraudulentos com quatro empresas.

O MPF alega que a ação penal resulta de investigações a partir de acordo de colaboração firmado com Nelson José de Mello, ex-diretor de relações institucionais da Hypera Pharma. O executivo apresentou provas como cópias de contratos fantasia, cujas contraprestações não foram realizadas.

Por meio de nota, a farmacêutica informou continuar colaborando com as autoridades e que seu comitê interno, que foi eleito em 2018 de forma independente, ainda trabalha no esclarecimento dos fatos.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Veja também: Novartis planeja terapias inovadoras no Brasil até 2021

Siga nosso Instagram

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. AceitarConsulte mais informação