Notícias do setor farmacêutico

Marketplace na Deep Web bane usuário que vendia vacina falsa contra coronavírus

602

O mercado de drogas da dark web chamado Monopoly Market proibiu a venda de supostas novas vacinas e curas contra o coronavírus (COVID-19). Os produtos eram vendidos por bitcoin e outras criptomoedas.

A autora Eileen Ormsby, que escreveu livros sobre a deepweb, twittou sobre uma postagem escrita por um administrador do Monopoly comentando a política do site em relação ao COVID-19.

“Qualquer fornecedor flagrado vendendo mercadorias como uma ‘cura’ para o coronavírus não será apenas permanentemente removido, mas deve ser evitado como a gripe espanhola”, escreveu o administrador.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/03/27/teremos-uma-vacina-provavelmente-so-em-12-meses/

“Você está prestes a ingerir medicamentos de um estranho na internet – em nenhuma circunstância você deve confiar em um fornecedor que esteja usando o COVID-19 como uma ferramenta de marketing para vender produtos”.

O administrador esclareceu: é aceitável ofertas de medicamentos para o coronavírus. Mas postagens como “Cannabis, mantenha-se em forma e saudável e sem COVID” são proibidas.

Outra parte da postagem compartilhado por Ormsby expandiu a política do site de não usar a pandemia para comercializar itens, sejam drogas, máscaras ou papel higiênico. “Nada dessa besteira”, diz o post. “Temos classe aqui.”

O The Independent relata que o Monopoly Market aceita Bitcoin e Monero, e enquanto esse site fechou as vendas relacionadas ao coronavírus, outros mercados da dark web ainda estão listando as chamadas vacinas contra COVID-19 que os vendedores afirmam serem “totalmente testadas e verificadas”. Um site, Agartha, listou uma “vacina contra o coronavírus” por US $ 300, composta por anfetaminas, cocaína e nicotina, de acordo com o The Independent.

Atualmente, não há vacina confirmada para COVID-19, embora existam cerca de 20 projetos diferentes de vacinas em andamento – incluindo sete financiados pelo co-fundador da Microsoft Bill Gates. Pode levar 18 meses ou mais para que uma vacina seja testada e aprovada para uso humano e, em seguida, preparada e lançada em massa.

A cloroquina e a hidroxicloroquina, um par de medicamentos usados ​​para tratar doenças como malária, lúpus e artrite, também foram encontrados nos mercados da dark web. Um relatório da NPR sugere que os ensaios clínicos de hidroxicloroquina foram iniciados apenas recentemente para o COVID-19 e que nenhum resultado foi relatado até o momento.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Fonte: Fórmula do Bitcoin

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.