Notícias do setor farmacêutico

Situação do estoque de medicamentos para intubação em Sergipe é crítica

43

Um levantamento divulgado pelo Conselho Nacional das Secretarias da Saúde (Conass), no período de 19 a 22 de junho, revela uma verdadeira crise no abastecimento dos medicamentos necessários para internação por ventilação mecânica, que afeta todo país. De acordo com os dados, no Estado de Sergipe já está faltando o Propofol 10MG/ML, e da lista com 22 medicamentos sedativos e relaxantes musculares que compõem o kit intubação, a maioria não dura mais que duas semanas.

intubação/abastecimento dos medicamentos/covid-19

O Governo de Sergipe tem mostrado empenho na ampliação dos leitos de UTI para os pacientes da Covid-19, saltando de 27 no mês de abril para os atuais 166, com previsão de chegar a 200 nas próximas semanas. Mas as vagas tendem a perder efetividade se não houver, em paralelo, os insumos necessários para a internação e assistência aos pacientes.

A situação tem sido observada pelo Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia de Covid-19 (Giac-Covid-19) do Ministério Público Federal (MPF), que no início do mês esteve reunido com representantes do Ministério da Saúde, Conselhos Nacionais de Secretários de Saúde (Conass) e de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), além do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) e Organização PanAmericana de Saúde (Opas), para tratar do assunto.

De acordo com o Giac, a falta dos kits de intubação afeta todo o Brasil. “E, sem eles, não é possível prestar assistência aos pacientes que devem ser intubados. O objetivo da reunião foi abrir diálogo e buscar soluções emergenciais para o problema”.

Na ocasião, o representante do Sindusfarma informou que a demanda pelos remédios do kit intubação cresceu de oito a dez vezes nos últimos dois meses, e que o parque nacional não tem capacidade para atender de forma imediata compras para abastecimento dos medicamentos.

“Além disso, muitos dos medicamentos utilizam matéria-prima estrangeira, que também está escassa em razão da crise”, alertou.

No encontro, foi informado ao Giac que o assunto está em discussão entre os ministérios da Saúde e da Defesa e as empresas do ramo, para superar a emergência e, ao mesmo tempo, garantir o abastecimento nos próximos meses.

F5 News procurou a Secretaria de Estado da Saúde (SES), para buscar a análise da pasta sobre a situação. Em resposta, a SES informou que alguns medicamentos estão em falta, mas que isso não comprometeu a assistência aos pacientes de Covid-19, pois alguns itens que não estão no estoque podem ser substituídos por outros, sem prejudicar o atendimento.

Fonte: F5 News

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2017/10/03/jarbas-apresenta-proposta-de-nova-pactuacao-de-funcoes/

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })