Notícias do setor farmacêutico

Saiba como trocar a pílula anticoncepcional

83

Encontrar uma pílula anticoncepcional que funciona com menor número de efeitos colaterais
é uma conquista, que pode demorar. É preciso conversar com seu médico, existem muitas
outras opções que podem funcionar melhor para o seu estilo de vida.

Todas somos diferente, o que significa que cada mulher reagirá de maneira diferente a uma
pílula anticoncepcional. Efeitos colaterais comuns incluem hemorragias, náuseas, vômitos,
cólicas e retenção de líquidos, entre outros.

“Se esses efeitos colaterais persistirem por mais de três meses, é uma boa ideia consultar
seu médico – e possivelmente mudar”, diz Janelle Luk, ginecologista da Generation Next
Fertility (EUA). “É uma coisa para se sentir no início, mas note se esses efeitos secundários
permanecerem”, completa. Especialmente com sintomas relacionados a coágulos
sanguíneos, como dor, inchaço, vermelhidão da pele ou uma área quente nos braços ou
pernas.

Nem todas as mulheres que tomam a pílula anticoncepcional a usam para evitar a gravidez.
De fato, 14% das usuárias tomam por outros motivos, como: controle da acne até
enxaquecas severas e desconforto na sensibilidade mamária.

Para aumentar as chances de uma transição tranquila, tente fazer a mudança no final do
ciclo. Este é o dia seguinte ao último dia em que você tomar sua pílula. “Isso não só ajudará
a manter a menstruação regulada, mas também fornecerá contracepção máxima”, diz
Shirazian.

Fonte: IstoÉ

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })