Notícias do setor farmacêutico

‘Não conseguimos demonstrar um benefício claro’, diz OMS sobre o uso da cloroquina em pacientes de coronavírus

Ao ser questionada sobre a afirmação do uso de cloroquina por Bolsonaro, OMS esclareceu que medicamento não deve ser usado em casos hospitalizados da Covid-19.

36

Ao ser questionada sobre as afirmações do presidente Jair Bolsonaro sobre o uso de cloroquina, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta sexta-feira (10) que

“A OMS não indica o uso da cloroquina em pacientes de coronavírus porque não conseguimos demonstrar um benefício claro a eles”, afirmou diretor de emergências da OMS, Michael Ryan.

Siga nosso instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

“Nos nossos estudos observacionais, não vimos nenhuma mudança positiva entre aqueles que tomaram o medicamento”, reforçou o diretor de emergências.

Em relação às declarações de Bolsonaro, infectado com a Covid-19, Ryan afirmou que é difícil comentar sobre qualquer uso individual específico de hidroxicloroquina, mas orientou que o medicamento “deve ser usado sob orientação e acompanhamento médico.”

O Ministério da Saúde afirmou ao Supremo Tribunal Federal na quinta-feira (9) que o protocolo sobre o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina contra o novo coronavírus, publicado no fim de maio, não obriga médicos e pacientes a adotarem o tratamento.

Bolsonaro defende o uso da substância contra o coronavírus, embora não existam evidências científicas de que o medicamento produza efeitos para esse fim.

Ryan concluiu afirmando que, apesar dos estudos não apontarem benefícios, cabe a cada governo e aos médicos decidirem como usar o medicamento, analisando caso a caso.

Vírus não será erradicado
Ainda nesta sexta, a OMS afirmou que o coronavírus não será erradicado, então é preciso que os países entrem em ação rapidamente a cada surgimento de novos focos.

“‘Nesta altura, é pouco provável que consigamos eliminar ou erradicar o coronavírus”, afirmou Ryan.

Mesmo que um país ou região consiga controlar a transmissão do vírus, como algumas regiões já conseguiram, sempre haverá a ameaça de casos importados.

“Enquanto o vírus estiver presente, há risco de transmissão”, alertou Ryan.

Mais de 12 milhões de casos de coronavírus foram relatados desde o início da pandemia, sendo que metade deles foram relatados somente nas últimas seis semanas.

“Nas últimas 6 semanas, os casos mais que dobraram”, disse Tedros.

“Ainda há muito trabalho a ser feito”, concluiu o diretor-geral da OMS.

Pandemia fora de controle
Na quinta-feira (9), durante a reunião dos estados membros, a OMS alertou que a pandemia continua se acelerando pelo mundo e que maioria dos países não conseguiu controlá-la.

“Mais de 544.000 vidas foram perdidas. A pandemia ainda está se acelerando”, alertou Tedros.

Transmissão pelo ar

Na terça (7), a OMS reconheceu que o coronavírus pode ser transmitido pelo ar, e não somente pelo contato com as gotículas expelidas por pessoas infectadas, como vinha afirmando.

Alerta sobre a transmissão da Covid pelo ar é importante para hospitais e transporte, diz cientista brasileiro que assinou a carta; entenda o debate
A líder técnica para prevenção e controle de infecções da OMS, Benedetta Allegranzi, reconheceu que estão surgindo novas evidências desse risco de contágio pelo ar, mas afirmou que elas não são definitivas e que ainda é preciso reuni-las e interpretadas.

Allegranzi destacou que a OMS já recomenda que as pessoas evitem ambientes fechados e lotados, mantenham o distanciamento e usem a máscara em determinadas situações. Sugere ventilação adequada para ambientes internos.

Na quinta, a Organização publicou novo documento com as atualizações sobre o modo de transmissão do coronavírus pelo ar.

Fonte: G1 – Bem Estar

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/07/10/walgreens-abre-clinica-em-lojas-de-atencao-primaria-a-saude-com-investimento-de-us-1-bilhao/

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })