Notícias do setor farmacêutico

Paracetamol: saiba quando tomar

767

O Paracetamol é um medicamento bastante conhecido para o combate de dores e febre . Há diferentes opções desse princípio ativo — que variam entre apresentações em gotas, comprimidos e até efervescentes.

Apesar de ser fácil de encontrar (já que é vendido em qualquer farmácia), essa medicação só deve ser utilizada sob prescrição médica.

Quer saber mais sobre esse fármaco? Então dá uma conferida no texto abaixo:

Índice — neste artigo você vai encontrar:

O que o Paracetamol causa no fígado?

O que é Paracetamol?

Paracetamol é uma substância analgésica e antipirética que tem como objetivo aliviar a dor e controlar a febre.

Esse medicamento é apresentado de várias formas diferentes sendo as mais comuns em comprimidos, gotas, suspensão oral e em pó.

A posologia indicada varia conforme a apresentação do remédio e o seu uso em cada caso.

Apesar de ser inofensivo para a maioria das pessoas, ele é contraindicado para quem tem complicações no fígado, uma vez que esse medicamento pode causar lesões hepáticas e renais, logo que pode comprometer ainda mais o funcionamento dos órgãos.

Por esses e outros motivos, o Paracetamol só deve ser usado quando houver recomendação médica.

Paracetamol é anti-inflamatório?

Não. O Paracetamol não é um medicamento anti-inflamatório, e sim analgésico. Sua função é amenizar a dor e ajudar a controlar a temperatura do organismo. Apesar de podem amenizar desconfortos em casos de dores inflamatórias, o quadro não é efetivamente controlado.

Para que serve o Paracetamol?

O Paracetamol é um medicamento analgésico, ou seja, sua função é amenizar a dor. Esse remédio também pode ser classificado como antipirético, que são os fármacos responsáveis por combater a febre. Embora desempenhe essas 2 funções, o Paracetamol somente é indicado para casos leves a moderados.

Essas informações citadas acima são válidas para todas as apresentações do remédio, independente da marca e da posologia indicada pelo(a) médico(a).

Mas e quanto ao Paracetamol combinado com outras substâncias? Também é indicado para a mesma coisa?

Calma, vamos explicar tudinho. Confere os tópicos abaixo:

Paracetamol + cloridrato de pseudoefedrina

O Paracetamol + Cloridrato de pseudoefedrina é indicado para amenizar sintomas de gripes, resfriados e sinusites, como dores de cabeça e pelo corpo, nariz entupido, mal-estar e febre.

Em geral, a bula indica tomar até 2 comprimidos em uma mesma dose, desde que essa seja a recomendação médica. O limite diário de cápsulas é 8, pois é preciso haver um intervalo de pelo menos 6 horas entre cada dose.

É importante ressaltar que essa combinação não deve ser ingerida por mais de 7 dias consecutivos no tratamento contra a dor.

Já se o objetivo é diminuir a febre, o tempo limite máximo é de 3 dias.

Aumento do nervosismo, boca seca, tonturas, dificuldades para dormir e enjoos são alguns dos efeitos colaterais mais comuns dessa medicação.

Paracetamol + fosfato de codeína

A combinação de Paracetamol e Fosfato de codeína deve ser usada para combater dores leves a moderadas, podendo ser usado para diminuir desconfortos pós-operatórios, nas articulações ou ainda traumas, lesões e fraturas.

A dose recomendada na bula é de 1 comprimido a cada 4 horas, não podendo exceder o limite de 8 comprimidos em um período de 24 horas.

Entre as reações adversas que esse remédio pode causar estão prisão de ventre , sonolência, tontura , suor excessivo (hiperidrose) e enjoos.

Como age o princípio ativo Paracetamol?

A prostaglandina é uma substância liberada pelo organismo quando há lesões ou algumas doenças, por exemplo — o que causa o aumento da sensibilidade dos receptores da dor. Quando uma pessoa ingere o Paracetamol, o medicamento bloqueia a ação essa substância, reduzindo a sensação de dor.

Além disso, o medicamento age no centro regulador da temperatura no Sistema Nervoso Central (SNC), o que faz a temperatura corporal baixar.

Qual a diferença entre Paracetamol e Ibuprofeno?

Antes de falar sobre as diferenças, vamos falar sobre as semelhanças. Tanto o Ibuprofeno quanto o Paracetamol têm a função de tornar o corpo menos ciente da dor, além de reduzir a febre.

Mas se ambos têm a mesma função, o que os difere?

A primeira grande diferença está na classe medicamentosa. O Ibuprofeno é um anti-inflamatório (que combate a inflamação), enquanto o Paracetamol é um analgésico (que combate a dor).

O Ibuprofeno age mais rápido, cerca de 30 minutos após a ingestão, enquanto o Paracetamol pode levar até 1 hora para começar a agir.

O tempo de duração do efeito fármaco também mostra uma vantagem para o Ibuprofeno. Ele age por até 6 horas no organismo, 2 horas a mais comparado ao Paracetamol.

Por outro lado, o Paracetamol apresenta menos efeitos colaterais, principalmente relacionados a desconfortos estomacais.

O último ponto de diferença entre eles é a contraindicação de idade.

Enquanto o Ibuprofeno não deve ser medicado em crianças com menos de 6 anos, o Paracetamol em gotas pode ser tomado em todas as idades, desde que haja uma redução na dose conforme o peso da criança.

Paracetamol é de uso infantil?

Sim. O Paracetamol tem indicação de uso adulto e infantil (pediátrico), devendo haver atenção quanto às recomendações da bula. Porém, alguns fabricantes dispõem de versões especialmente desenvolvidas para as crianças. Em geral, são apresentações em gotas ou solução oral, o que facilita a ingestão.

Entre as opções há Cimegrip bebê e criança e o Tylenol Criança .

Ou seja, a quantidade de gotas que deve ser administrada depende de quantos quilos a criança pesa, sempre de acordo com as orientações pediátricas.

Como usar: de quanto em quanto tempo pode tomar paracetamol?

A indicação de posologia do Paracetamol varia conforme cada apresentação do medicamento. Por exemplo, o comprimido efervescente, deve ser dissolvido em meio copo de água e bebido a cada 6 horas ou conforme a indicação médica. Nesse caso, o limite máximo é de 8 comprimidos a cada 24 horas.

Para facilitar a compreensão e evitar confusões, separamos as apresentações:

Comprimido revestido

O Comprimido revestido também deve ser tomado com o auxílio de um copo de água, mas não deve ser mastigado ou partido, pois pode ter sua ação afetada.

É importante prestar atenção na miligramagem do fármaco.

Se for 500mg, pode-se tomar de 1 a 2 comprimidos, de 3 a 4 vezes por dia.

Já o comprimido de 750mg pode ser tomado apenas 3 vezes.

Isso, pois a dose limite total é de 4000mg a cada 24 horas — o que equivale a 8 comprimidos de 500mg ou 5 comprimidos de 750mg.

Comprimido mastigável

A posologia indicada do Comprimido mastigável varia conforme o peso corporal.

Pessoas que pesam entre 22kg e 31kg devem ingerir 2 comprimidos em uma mesma dose. Se o peso for entre 32kg e 42kg, soma-se mais um comprimido na mesma dose.

Quem tem mais que 43kg deve tomar 4 comprimidos de só vez. As doses devem ter intervalo mínimo de 4 horas.

Suspensão oral

Aplicada com uma seringa, a quantidade de mL varia de acordo com o peso do(a) paciente. Cada dose deve ser administrada a cada 6 horas.

Confira na tabela que apresenta a indicação de miligramagem conforme o peso. Essa quantidade se refere ao Paracetamol suspensão oral 32 mg/mL:

Peso

2,5mL

Gotas

Assim como a versão anterior, a quantidade de gotinhas de Paracetamol é calculada conforme o peso do(a) paciente.

A conta é bem simples: uma gota para cada kg, não ultrapassando o limite de 35 gotas. Crianças com menos de 11kg deverão receber o medicamento conforme a indicação médica.

As doses devem ser administradas a cada 6 horas. Para administrar corretamente essa versão, pingue as gotas em uma colher e então dê para crianças tomar.

Se os adultos desejarem também poderão fazer uso deste medicamento na apresentação em gotas.

Quem tem mais de 12 anos deve receber entre 35 a 55 gotas, que podem ser tomadas de 3 a 5 vezes por dia.

Lembrando que a dose máxima é de 275 gotas a cada 24 horas.

Na apresentação em pó do paracetamol, o que conta não é o peso, e sim a idade.

Entre 12 e 18 anos, deve-se tomar 1 envelope a cada 6 horas, totalizando no máximo 4 envelopes por dia.

Já quem for maior que 18 anos pode tomar 1 envelope a cada 4 horas, não podendo ingerir mais que 6 envelopes diários.

Quais efeitos colaterais constam na bula?

Como todo medicamento, o Paracetamol pode apresentar efeitos colaterais.

Já foi dito anteriormente que esse remédio é apresentado de várias formas. Naturalmente, cada uma dessas apresentações pode desencadear reações adversas. Algumas são iguais, porém há outras que podem ser diferentes.

Por isso, separamos este tópico conforme cada uma delas. Confira:

Comprimido efervescente

Os efeitos colaterais previstos na bula do Paracetamol em comprimido efervescente são muito raros, o que significa que acomete aproximadamente 1 pessoa a cada 10 mil que usam o medicamento. São eles:

Broncoespasmo (que é o estreitamento dos brônquios, dificultando a passagem natural do ar);

Anafilaxia (reação alérgica caracterizada por inchaço);

Reações de hipersensibilidade cutânea, incluindo erupção na pele, angioedema, síndrome de Stevens Johnson e necrólise epidermal tóxica;

Trombocitopenia (redução de plaquetas).

As reações do Paracetamol em comprimido revestido também são muito raras. Elas incluem:

Reação anafilática e hipersensibilidade;

Distúrbios da pele e tecidos subcutâneos (urticária, erupção cutânea pruriginosa, exantema e erupção fixa medicamentosa).

Comprimido mastigável

Os efeitos colaterais que podem ser causados por essa apresentação de Paracetamol são muito raros, ou seja, acontecem em 0,01% dos(as) pacientes. São eles:

Urticária;

Aumento de transaminases — enzimas que podem provocar complicações no fígado.

Em pó

A hipersensibilidade é a única reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos casos) prevista na bula do Paracetamol.

Já as reações incomuns, que podem acontecer em menos de 1% das situações, incluem Urticária, Erupções cutâneas. Reação anafilática.

Em casos muito raros, é possível que o Paracetamol em pó pode provocar problemas sanguíneos como anemia , diminuição das plaquetas ( trombocitopenia ), dos leucócitos (agranulocitose) e das demais células do sangue (pancitopenia).

Preço e onde comprar

O Paracetamol é um medicamento bem fácil de achar, sendo encontrado em qualquer farmácia.

A internet também pode ser aliada nessa hora. Sites como o Consulta Remédios podem te ajudar a comprar Paracetamol comparando os preços entre os estabelecimentos.

Por conter diferentes apresentações e laboratórios que comercializam esse remédio, os preços variam:

Fervex sachê com 5g de pó custa entre R$1,35 e R$1,50*;

Paracetamol Germed Pharma com 20 comprimidos têm preços que oscilam entre R$5,19 e R$14,56*;

Paracetamol EMS com 15mL de suspensão oral + seringa dosadora custa cerca de R$6,48 a R$19,53*;

Tylemax Gotas com 15mL sai por valores aproximados a R$2 e R$10*.

Sonridor efervescente , com 2 blisters, custa em média R$4*.

Paracetamol Teuto 750mg , caixa com 20 comprimidos revestidos, fica em torna de R$7,60*.

*Preços consultados em julho de 2020. Os valores podem sofrer alterações.

Pode tomar Paracetamol no tratamento da dengue?

Sim. O Paracetamol é um dos medicamentos mais indicados por especialistas para baixar os casos de febre, inclusive quando esse sintoma é provocado pela dengue . Mas vale lembrar que, além da febre alta, essa doença tem outros sintomas como dores, manchas vermelhas, cansaço, perda de apetite e suor.

Por isso, ao apresentar esses sinais, o mais indicado é buscar auxílio de um profissional de medicina. Assim, tem-se um tratamento específico para cada caso.

Ou seja, além de tratar a febre (usando ou não o Paracetamol), o(a) médico(a) também poderá indicar outros medicamentos para auxiliar no combate aos sintomas.

A dengue é uma doença muito séria que pode, inclusive, levar à morte. Se houver suspeitas dessa ou de qualquer outra enfermidade, não pratique a automedicação : vá direto para o hospital.

Quais as contraindicações?

A primeira contraindicação apresentada na bula do paracetamol se destina às pessoas que tenham alergia a qualquer um dos componentes presentes na fórmula.

Menores de 12 anos devem receber orientação médica antes de consumir o medicamento, devendo haver atenção às apresentações. Isso, pois algumas são contraindicadas ao uso infantil.

Gestante também não devem ingerir esse fármaco, salvo em casos em que haja recomendação médica.

Já a versão em pó não deve ser consumida por pessoas com problemas no fígado ou nos rins, uma vez que essa versão do medicamento tende a agravar ainda mais as complicações nesses órgãos.

O que o Paracetamol causa no fígado?

O paracetamol não deve consumido por pessoas que já apresentam complicações no fígado. Isso porque, em grandes doses, pode provocar lesões e feridas hepáticas. Em casos mais graves, a medicação pode até levar ao mau funcionamento ou a falência do órgão, sendo necessário um transplante.

Embora ainda não haja estudos que mostrem qual a dosagem segura de Paracetamol para quem tem problemas hepáticos, sabe-se que o uso incorreto do medicamento traz consequências semelhantes a doenças como cirrose e hepatite.

Os primeiros sintomas incluem enjoos, vômitos, confusão mental e fortes dores abdominais.

O Paracetamol é tão comum que muitas pessoas acabam esquecendo que ele é um medicamento e por isso deve ser usado com cautela e sob a orientação médica.

Fonte: Minuto Saudável

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/07/10/governo-quer-ampliar-desoneracoes-mas-congresso-rejeita-novo-imposto/

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })