Notícias do setor farmacêutico

É falso que voluntária relatou febre e dores no corpo após tomar a CoronaVac

127

CoronaVac – Circula nas redes sociais um post afirmando que uma voluntária carioca teria se sentido mal com efeitos colaterais da Coronavac – vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac que, em parceria com o Instituto Butantan, está em fase de testes no Brasil. A legenda da postagem chega a chamar a voluntária de “Cobaia do Dória”, governador de São Paulo, que anunciou a parceria entre o estado e o laboratório para que os testes fossem realizados no país.

Siga nosso instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

“A cobaia do Dória que tomou a vacina” – Legenda da imagem que circula no Facebook. (Fonte: Reprodução)

Essa informação é falsa. A mulher que aparece na foto é a carioca Jackeline Desiderrio. Jackeline está entre o grupo de voluntários da vacina ChAdOx-1 nCov-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica britânica AstraZeneca. Diferente do que é apontado na publicação, essa vacina não tem nenhuma ligação com o governador João Doria, do PSDB. Os testes realizados pelo Instituto Butantan, vinculado ao governo de São Paulo, são de outra vacina, conhecida como Coronavac, que é desenvolvida por um laboratório chinês.

O depoimento da voluntaria foi tirado de uma entrevista concedida à revista Marie Claire, onde Jackeline contou que sentiu febre e cansaço após tomar a vacina da Oxford. Efeitos colaterais após a aplicação de vacinas são bastante comuns e, inclusive, esse é um dos motivos pelos quais testes clínicos são necessários, para que possam ser feitas avaliações da existência e severidade de efeitos adversos.

“Terei que voltar ao Instituto D’Or periodicamente para fazer os exames e ver a resposta do meu corpo em relação à vacina. Mas estou muito feliz por ter participado de um projeto tão importante, que pode exterminar, de vez, esse vírus. Se tudo der certo – e eu acredito nisso! –, logo o mundo todo estará livre desse pesadelo”, afirmou Jackeline na entrevista.

Outras vacinas, como a da poliomielite ou do sarampo, também podem causar efeitos colaterais e temporários no corpo. O site da Fundação Oswaldo Cruz alerta que as vacinas são seguras, mesmo que seja possível que a pessoa que recebe a vacina relate incômodos como dor no braço ou febre.

Também é importante ressaltar que os testes de vacinas são feitos de forma que parte dos voluntários recebam apenas um placebo, ao invés da substância real. Isso acontece para que se possa, de fato, avaliar a eficácia do medicamento. Dessa forma, como o voluntário não sabe se recebeu a substância ou apenas um placebo, existe a possibilidade de que Jackeline não tenha, de fato, sido vacinada.

Conteúdo de fact-checking do Pipeify.

Fonte: MSN

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/07/29/farmacias-perdem-lucratividade-sem-apostar-na-venda-de-produtos-pet/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.