Notícias do setor farmacêutico

Startup cria antisséptico que diz ter efeito de até seis horas contra coronavírus

35

Aya-Tech, startup paulista que desenvolve produtos que atuam na prevenção contra fungos, vírus, bactérias e  insetos, como o Aedes Aegypti, foi convidada a participar do #StartupsVsCovid19, que é uma realização da Comunidade Governança & Nova Economia (Gonew.co), juntamente à Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Fernanda Checchinato, engenheira química, doutora em Ciência e Engenharia de Materiais pela UFSC e pela Universidade de Lyon, na França, é CEO e fundadora da empresa. Ela explica o diferencial de seus produtos e como eles alcançaram o status de bons combatentes à Covid-19.

“Formulamos a linha GY. São antissépticos que não levam álcool em seu preparo, tanto na versão gel quanto na versão spray. Não agride a pele, zera as possibilidades de acidentes domésticos e tem seis horas de eficácia, ou seja, eu posso ir ao mercado, voltar e não me preocupar com corrimão, maçaneta, botões de elevador porque vou estar protegida. O álcool gel elimina o vírus, mas logo ele evapora. Nosso antisséptico não.

Dados da Helthtech Report 2019 estimam que há mais de 380 startups brasileiras na área, divididas em três grandes grupos: as de prevenção, as de diagnóstico e as de tratamento. Sendo uma das referências nacionais na prevenção contra a Covid-19, a Aya-Tech enfrentou muitos problemas com regulamentações para conseguir atuar.

“Desde nossos primeiros produtos, enfrentamos barreiras com a Anvisa. Essa é a maior problemática ao inovar. Alguns produtos, simplesmente, não encaixam em nenhum grupo dos já regulamentados. Nos orgulhamos muito da trajetória, de não ter pago para ninguém no intuito de colocar nossos produtos em grandes redes. Nunca nos corrompemos. Sem falar que é complicado ver produtos sendo barrados mesmo que tivéssemos todos os laudos e perceber as grandes farmacêuticas dificultando nosso crescimento, mas estamos indo bem”, analisa Fernanda.

A startup também possui o Microbac, um bactericida e fungicida que elimina micro-organismos de forma geral e também é um aliado contra a Covid-19. O produto limpa roupas e superfícies, tendo efeito de 60 dias ou 20 lavagens.

Quanto aos efeitos da pandemia, o balanço é de uma diminuição de 75% do faturamento, mas com perspectivas positivas por parte da startup. “Com a Covid, readequamos alguns processos, adiamos uma linha infantil que estávamos pensando. Se tudo sair como a gente mais ou menos acredita que vá acontecer, tendo a abertura do comércio, talvez em setembro, a gente possa voltar a vender bem em outubro no Dia das Crianças, ou até mesmo no Natal, até porque é uma linha com shampoo, condicionador, sabonete em barra e liquido, que vem para contribuir com essa maneira mais lúdica do banho”, explica Fernanda.

“Paralisei a linha para iniciar a produção do sabonete líquido antisséptico para mãos e corpo. Já existe o Protex, por exemplo, a diferença é que o nosso tem a mesma ação do nosso spray de seis horas e deixa bastante protegido. Além disso, a espuma é colorida na pele e você consegue ver bem onde você espalhou para não haver falhas”, finaliza a empreendedora.

Fonte: Jornal do Comércio – RS

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/07/09/vendas-de-produtos-de-higiene-e-beleza-crescem-28-em-volume-ate-maio/

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })