Notícias do setor farmacêutico

Corrimento marrom no pós-parto só NÃO é normal nestas 3 situações

16.808

Corrimento marrom – Depois do nascimento do bebê, o corpo da mulher passa por uma série de alterações para retornar ao estado anterior à gestação. Esse período costuma ser chamado de puerpério ou período pós-parto e se inicia imediatamente após a dequitação (saída da placenta), se estendendo até a oitava semana depois do parto.

Siga nosso instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Assim como a gestação pede que a mulher perceba os sinais que seu corpo dá, no período pós-parto isso não é diferente. Nesse período de readaptação do corpo, é importante ficar atenta a alguns sintomas que podem representar um alerta vermelho à saúde.

Assim como é comum as mães sentirem cólicas após o nascimento do bebê, devido ao processo de involução do útero, também está dentro da normalidade que o pós-parto ela tenha uma descarga vaginal chamada de lóquios.

Trata-se da eliminação de restos de sangue, muco e tecidos provenientes do útero. Esse processo consiste na eliminação de células sanguíneas, células endometriais, bactérias e restos de membranas placentárias, decorrentes da regeneração da ferida placentária.

Corrimento marrom: é normal?

A eliminação de lóquios é um processo normal no pós-parto e, geralmente, a evolução da loquiação é percebida conforme o aspecto da secreção vai mudando.

Nos primeiros dias pós-parto, por exemplo, ela assume coloração avermelhada e, após uns cinco dias, começa a ficar com uma tonalidade mais castanha, puxando muito para o marrom.

Por volta do 10º dia, a coloração se torna amarelada e gradativamente vai assumindo um tom mais esbranquiçado e transparente, até que não apareça mais.

Quando se preocupar?

Como o período pós-parto também é novidade para muitas mães, é comum ter dúvidas sobre o que está ou não dentro da normalidade. Pensando nisso, reunimos alguns sinais vermelhos que pedem uma atenção médica caso se manifestem:

  1. Se houver coágulos de sangue muito grandes após as primeiras 24 horas depois do parto;
  2. Ao invés de diminuir com o passar dos dias, o sangramento aumenta ou continua na mesma intensidade;
  3. Se o sangramento apresentar um cheiro ruim, isto pode ser um sinal de infecção no útero ou na vaginal.

Fonte: Vix

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/09/03/abrafarma-future-trends-discute-o-futuro-da-farmacia-pos-pandemia/

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.