Notícias do setor farmacêutico

Bolsa sobe 1,94% e volta ao patamar de 100 mil pontos

25

A Bolsa de Valores brasileira voltou a fechar acima dos 100 mil pontos nesta segunda-feira (14). Ao final da sessão, o Ibovespa, principal índice acionário do país, encerrou com alta de 1,94%, aos 100.274 pontos.

O primeiro pregão desta semana foi marcado pelo ambiente corporativo doméstico e pelo maior otimismo nos mercados internacionais, diante de sinais de avanço no desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus e notícias sobre fusões e aquisições no exterior – como a compra do braço americano do TikTok pela Oracle.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Por aqui, os investidores também mantiveram o ambiente macroeconômico e corporativo no radar, colocando os holofotes nos papéis da Yduqs.

Nesta segunda-feira, a companhia divulgou um comunicado aos seus acionistas no qual afirmava que tinha condições de apresentar uma proposta concorrente para aquisição do Grupo Laureate Brasil, dono de faculdades como Anhembi Morumbi e FMU.

No domingo (13), a Ser Educacional já havia anunciado a compra da companhia por R$ 4 bilhões.

As ações da Yduqs dispararam 7,96% e ficaram entre as mais negociadas da B3 nesta segunda-feira, cotadas em R$ 30,11.

“Enquanto lá fora as empresas techs subiram após a última semana e com o ânimo ante a retomada dos testes da vacina AstraZeneca, por aqui foi divulgado o IBC-Br [índice de atividade econômica do Banco Central], com alta de 2,15%. Os economistas também ampliaram as previsões para o IPCA“, afirmou a analista de ações da Spiti Corretora, Cristiane Fensterseifer.

No exterior, o S&P 500 e o Dow Jones encerraram com altas de 1,27% e 1,18%, respectivamente. O índice de tecnologia Nasdq, por sua vez, fechou com ganhos de 1,87%, enquanto o Euro Stoxx 50, principal índice europeu, subiu 0,03%.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/08/15/conheca-as-15-campeas-globais-de-venda-de-medicamentos-de-prescricao-em-2020/

O dólar, por sua vez, veio abaixo dos R$ 5,30. Nesta segunda, a moeda americana teve uma desvalorização de 1,12% ante o real, para R$ 5,2760.

O desempenho da divisa também refletiu o maior otimismo mundial em relação à vacina contra a Covid-19. Os investidores também esperam pela reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) e pela nomeação de um novo primeiro-ministro japonês, eventos que devem acontecer ainda nesta semana.

Fonte: Yahoo Brasil 

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })