Notícias do setor farmacêutico

Bill e Melinda Gates alertam para recuo na vacinação ao redor do mundo

15

O fantasma ainda bem real da pandemia significou uma diminução no número de pessoas procurando pronto socorros e participando de campanhas de vacinação ao redor do mundo. É o cenário apontado pelo relatório anual GoalKeepers Report, organizado pela Bill & Melinda Gates Foundation que acompanha o progresso mundial em direção aos objetivos da ONU para o desenvolvimento sustentável. Segundo o levantamento, a vacinação caiu em 2020 para níveis vistos nos anos 90 – quando aqui no Brasil ainda estávamos no processo de erradicar o sarampo e a rubéola. “Nós recuamos 25 anos em cerca de 25 semanas”, comenta a Fundação em nota.

Siga nosso instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Bill e Melinda apontam para a situação do sarampo na Etiópia com um exemplo do risco indireto do novo coronavírus. Caso o governo local decidisse no começo de 2020 adiar a campanha de vacinação em um ano – o que se decidiu não fazer -, projeta-se que o país teria 150 mil novos casos de sarampo entre crianças até 2021. Estamos falando, novamente, de uma doença que parece superada, mas foi responsável por surtos nos EUA, Brasil e Europa em 2018 e resultou em 140 mil mortes em 2019.

Além disso, segundo Bill Gates, os poucos meses de impactos da covid-19 podem “colocar em risco uma década de progresso” no combate à Malária em países no sul da África, resultando, no melhor dos cenários, em cerca de 40 mil mortos pela doença apenas em Serra Leoa. Um problema que não tem fim sem o controle da pandemia.

Para a Fundação, a resposta ao dilema passa por uma resposta eficiente e global ao novo coronavírus e a uma estratégia igualitária de vacinação quando descoberto um imunizante seguro e eficiente, que considere países ricos e pobres. “Todo mês, a economia global perde US$ 500 bilhões e uma abordagem colaborativa pode elminar muitos meses desse cronograma”, dizem Bill e Melinda. “Países já se comprometeram com US$ 18 trilhões em estímulos econômicos para tratar os sintomas da pandemia. Agora é preciso investir uma pequena parcela desse total para enfrentá-la na raiz.”

Em abril, a Bill & Melinda Gates Foundation passou a atuar unicamente no combate à covid-19. A Fundação é hoje a ONG dona do maior caixa entre seus pares: a organização tem um baú do tesouro de 40 bilhões de dólares para aplicar em ações sociais ao redor do mundo, uma série de atividades sobre a qual Bill e Melissa já têm 20 anos de atuação.

Fonte: GQ Brasil

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/09/15/montafarma-cria-modelo-de-farmacia-digital-para-melhor-experiencia-de-compra-no-pdv/

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })