Notícias do setor farmacêutico

Aras testa positivo para coronavírus; tribunal alerta funcionários

22

O procurador-geral da República, Augusto Aras, testou positivo para coronavírus, ontem. Ele é uma das autoridades que estavam presentes na posse do ministro Luiz Fux, na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), realizada no dia 10. De acordo com a Procuradoria-Geral da República, Aras está bem, cumpre isolamento domiciliar e manterá as atividades remotamente. Além de procurador e do ministro Fux, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os ministros Luis Felipe Salomão, Antonio Saldanha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Peduzzi, também foram infectados. Todos estiveram presentes no mesmo evento.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

De todas as autoridades que já tiveram a infecção confirmada, apenas Maria Cristina precisou de internação. Ela aguarda evolução do estado de saúde para deixar o hospital. No plenário da Corte, estavam 50 pessoas na plateia, mais os ministros do Supremo e autoridades dos Três Poderes na bancada. Entre eles, havia placas de acrílico, além da obrigatoriedade do uso de máscaras e higienização das mãos com álcool em gel. No entanto, nenhuma dessas medidas foi suficiente para conter a disseminação do coronavírus. Após a repercussão do caso, a Corte publicou, ontem, uma nota de solidariedade aos que foram contaminados, desejando “ampla recuperação” a quem teve contato com o vírus.

Na manifestação, o Supremo informou que também está entrando em contato com os convidados do evento para alertar sobre a necessidade de procurar orientação médica caso tenham sido expostos. “Diante de informações da imprensa acerca da contaminação de autoridades pelo novo coronavírus, a Presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) vem prestar solidariedade e votos de ampla recuperação aos que eventualmente contraíram a covid-19”, diz um trecho da nota divulgada pela Corte.

Ainda de acordo com o STF Corte, “a Secretaria de Serviços Integrados de Saúde (SIS) do Tribunal também está atenta e à disposição dos servidores para orientá-los sobre eventual realização de testes e procedimentos a serem adotados em casos positivos”. Durante a cerimônia de passagem do cargo de presidente, alguns convidados foram vistos tirando fotos sem o uso de máscaras e tendo contatos físicos uns com os outros. No sábado, nomes do mundo jurídico também se reuniram para o casamento da advogada Anna Carolina Noronha, filha do ministro João Otávio Noronha, do STJ. A suspeita é de que também tenha ocorrido disseminação da doença no evento.

A situação poderia ter se agravado mais se parte dos servidores do Judiciário ainda estivessem trabalhando presencialmente. “O STF, desde o início da pandemia, tem demonstrado elevado senso de responsabilidade, seja ao dar prioridades aos julgamentos de casos que envolvam a covid-19, seja ao implementar trabalho remoto para seus servidores e colaboradores ou mesmo ao implementar ferramentas tecnológicas que permitam a efetiva prestação jurisdicional, preservando o distanciamento social e a segurança dos operadores do direito”, completa a nota divulgada pelo Supremo. (RS)

Fonte: Correio Braziliense

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.