Notícias do setor farmacêutico

Covid-19: Apple Watch pode detetar sinais de infeção antes dos sintomas

227

À medida que o mundo continua a lutar contra a pandemia de Covid-19, a comunidade científica está tentando perceber se os acessórios como os relógios inteligentes podem desempenhar um papel na deteção precoce da doença.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Um recente estudo de pesquisadores de Nova Iorque, revela que o Apple Watch é capaz de detetar sinais de infeção, como mudanças nos batimentos cardíacos, antes de os primeiros sintomas de Covid-19 aparecerem.

+ Governo de SP lança campanha para reforçar importância da vacinação contra covid

+ Imunidade contra a covid-19 pode ser maior que seis meses, afirma estudo

Os pesquisadores monitoraram 297 profissionais de saúde do hospital entre abril e setembro. Os participantes usaram Apple Watches e fizeram o download de um aplicativo especialmente concebida para os seus iPhones.

Os dados recolhidos demonstraram mudanças significativas na variabilidade das frequências cardíacas até sete dias antes de os indivíduos terem sido diagnosticados com a doença.

Assim, o estudo detalha que os indivíduos com Covid-19 tiveram uma menor variabilidade das frequências cardíacas, indicando que o seu sistema imunitário estava comprometido.

Os resultados do estudo dão revelam que em 80% dos casos de pacientes com Covid-19, os dados recolhidos pelos wearables já indicavam sinais de infeção enquanto os primeiros sintomas surgiam ou ainda três dias antes de aparecerem.

Fonte: MSN

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/07/02/merck-oferece-programacao-de-seminarios-e-treinamentos-no-m-lab-collaboration-center/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.