Notícias do setor farmacêutico

Pesquisa desenvolve corante à base de microalga

99

Com as exigências crescentes dos consumidores e as mudanças climáticas em todo o mundo, a demanda do setor de cosméticos para ingredientes naturais e sustentáveis vem aumentando a cada dia.

É dentro desse contexto que uma cepa de microalga encontrada em cursos d’água localizados em área de preservação do bioma Cerrado no Distrito Federal se mostrou promissora para a adoção pela indústria cosmética.

PUBLICIDADE

Rica em carotenóides, substâncias com ação antioxidante comprovada, a cepa de coloração verde agradou aos pesquisadores do Grupo Boticário, parceiro na pesquisa realizada pela Embrapa Agroenergia (DF).

A seleção da cepa de microalga pela Embrapa foi feita após a análise minuciosa de microrganismos promissores para a produção de corantes naturais com aplicação em cosméticos, entre eles bactérias, leveduras, fungos filamentosos e microalgas.

Os principais critérios adotados para a pré-seleção das cepas foram a coloração observada nos cultivos e o potencial de produtividade de biomassa. Na segunda etapa, após análises preliminares físico-químicas, os pesquisadores elegeram uma cepa específica de microalga como a mais promissora no momento para o mercado de cosméticos.

“Há uma tendência forte na indústria mundial de cosméticos para a adoção de micro e macroalgas como fontes de corantes naturais”, explica a pesquisadora da Embrapa Patrícia Abrão Molinari, coordenadora do estudo e da equipe multidisciplinar envolvida na pesquisa, formada por biólogos, engenheiros, químicos e farmacêuticos.

“A biodiversidade pode vir a redesenhar a indústria de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. O conceito de ingredientes de beleza de origem natural está se expandindo e as marcas buscam promover a sustentabilidade por meio da incorporação de abordagens locais e de desenvolvimentos em biotecnologia”, diz o documento. O mercado brasileiro de cosméticos é atualmente o quarto maior do mundo, movimentando cerca de US$ 32 bilhões em consumo, segundo a agência Euromonitor International, produtora de relatórios de inteligência do mercado.

Potencial brasileiro -As algas são organismos que realizam fotossíntese encontrados em habitats marinhos e de água doce. Com seu amplo manancial de águas, o Brasil apresenta grande potencial para isolamento de espécies de microalgas naturalmente adaptadas para crescimento em condições climáticas locais.

Elas também são conhecidas por suas aplicações em alimentos e biocombustível. E como esses organismos são importante fonte de vitaminas, minerais, antioxidantes e corantes naturais, a indústria de cosméticos começou a se atentar para a incorporação da biomassa de algas para fornecer cor, textura melhorada e resistência à oxidação, afirma o documento Algae Cosmetics. (Agência Embrapa)

Fonte: Diário do Comércio

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/05/20/microalgas-podem-dar-novas-cores-a-produtos-cosmeticos/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.