Notícias do setor farmacêutico

Suíça pode romper acordo de fornecimento de vacina com a AstraZeneca

108

A Suíça está avaliando a possibilidade de rescindir o contrato firmado com a farmacêutica AstraZeneca para a aquisição de imunizantes contra a COVID-19, segundo o jornal suíço NZZ am Sonntag, com base em informações do Serviço Federal da Saúde Pública do país.

Veja também: Farmacêutica Teuto pede registro de IPO Por Reuters

De acordo com a publicação, o rompimento não é um desejo das autoridades suíças. Porém, há o risco de a vacina não ser aprovada no país, o que forçaria a medida de rescisão.

Siga nosso Instagram

A Suíça vê a oportunidade de conseguir repassar as doses da vacina, como prevê o contrato com a AstraZeneca. No acordo assinado pelo governo suíço com a empresa, em outubro do ano passado, o país deverá receber 5,3 milhões de doses.

Funcionária mostra frasco da vacina da AstraZeneca contra COVID-19 produzida pela Fiocruz, Rio de Janeiro, 12 de fevereiro de 2021

Recentemente, o país divulgou um plano de fornecimento de vacina contra o coronavírus que não inclui o imunizante da AstraZeneca. Além disso, a Suíça solicitou, no início deste mês, dados adicionais sobre a segurança, eficácia e qualidade da vacina antes da aprovação.

União Europeia

O órgão regulador da União Europeia autorizou a vacina AstraZeneca/Oxford para todas as faixas etárias no final de janeiro.

No entanto, devido à falta de dados sobre sua eficácia em pessoas com mais de 55 anos, vários países da UE já recomendaram seu uso apenas para pessoas com menos de 55 ou 65 anos.

Fonte: Sputnik News

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.