Notícias do setor farmacêutico

Entenda como funciona e saiba a maneira correta de utilizar o oxímetro

110

O oxímetro é um aparelho que mede o nível de saturação de oxigênio no sangue e, com o aumento dos casos de Covid-19, tem sido muito procurado para fazer o monitoramento em casa. O dispositivo verifica a porcentagem de oxigênio e auxilia na triagem de pacientes infectados ou com suspeita de infecção.

De acordo com o médico pneumologista Carlos Eurico Pereira, de Santa Cruz do Sul, o vírus Sars-CoV-2 tem predileção por receptores celulares que são os mesmos que, em nível de cérebro, interpretam a sensação de falta de ar. “Pessoas com Covid-19 podem ter o que a gente chama de hipóxia silenciosa, baixa oxigenação do sangue sem que a pessoa se dê conta”, explicou.

O oxímetro é usado então para controlar a oxigenação, que pode cair sem a pessoa perceber. O monitoramento é indicado para quem apresenta sintomas intensos, principalmente os respiratórios, como a tosse, em torno do sexto ou sétimo dia da doença, que é o pico inflamatório. A queda na oxigenação pode ser um marcador precoce da necessidade de ser atendido em hospital e utilizar oxigênio.

O aparelho funciona fazendo uma leitura dos glóbulos vermelhos, ao passar na ponta do dedo na hora em que a pessoa realiza a medição. “Através de um sensor de luz, ele faz uma medição da quantidade de hemoglobina e, com isso, dá uma previsão da oxigenação da pessoa”, explicou Pereira. Segundo ele, o sensor não é necessário a todos que são infectados com Covid-19; contudo, para quem apresenta sintomas significativos é interessante fazer esse acompanhamento.

A medição correta deve seguir algumas regras. Movimentação, crises de tosse, febre, palpitação, mãos frias e suor podem interferir no resultado. Uso de esmalte e unhas postiças também atrapalha a medição, que deve ser feita sempre no dedo indicador ou mínimo. Na forma correta de uso, o feixe de luz vem da parte de cima da unha; então, se os números estiverem de cabeça para baixo, o procedimento está errado. A pessoa deve estar em repouso.

Se a medida for persistentemente baixa, perto de 90%, é hora de ligar para o médico em busca de orientação. Pereira orienta também a realizar a verificação a cada quatro horas apenas, esperando cerca de dois minutos para que a leitura seja feita. Quanto à higienização do aparelho, a recomendação é utilizar um pano úmido com detergente para a limpeza, já que o uso de álcool pode estragar o oxímetro.

Procura é alta em Santa Cruz

Em Santa Cruz do Sul, a procura e a compra dos oxímetros aumentaram significativamente neste ano. Segundo a proprietária da Drogaria Santa Cruz, Bruna Dalcol Scalcon, a busca pelo aparelho começou a crescer em março, quando a região entrou em bandeira preta.

“Existem muitos modelos e muitas marcas de oxímetros. As mais conhecidas normalmente são mais caras, e o valor varia de R$ 130,00 a R$ 270,00. Todos são de funcionamento igual e digitais, só muda mesmo a marca”, afirmou.

Bruna conta que, por ser um produto de maior valor, a compra ocorre geralmente para pacientes que já têm os sintomas ou foram positivados para Covid-19. Com a grande procura, o produto chegou a faltar no município no início do mês e ainda entra em falta com frequência.

Fonte: GAZ

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.