Notícias do setor farmacêutico

Clientes e empresas aumentam preocupação em consumir e vender produtos veganos

68

Nos últimos tempos, o veganismo deixou de ser apenas uma preocupação com a alimentação natural. Muitas pessoas passaram a procurar os mais variados cosméticos e produtos de higiene feitos sem agredir a natureza. O mercado está em crescimento.

A cozinheira Daniella Oliveira da Silva adotou o veganismo além da alimentação. Desde 2019, a preocupação com a causa animal levaram ela a avaliar bem os produtos antes de comprar, sobretudo maquiagem, escola de dentes, entre outros.

‘Essa mudança para produtos veganos é um processo que a gente vai mudando aos poucos e adaptando. Hoje as coisas que eu são cosméticos em geral, maquiagens, protetor solar, desodorante, tênis, sabão em pó e sabão para lavar roupa’, conta.

Ela aprendeu, inclusive, a fazer a própria pasta de dente. A decisão de passar a ter uma vida mais sustentável foi meio que de repente.

‘Quando eu decidi me tornar vegada foi no meio dessa avalanche de informações. Aí o meu mundo virou de cabeça para baixo. Mudou completamente a realidade que eu vivia’ ressalta.

A pesquisa que a Daniella fez lá atrás agora está sendo feita por muita gente. Um vídeo sobre testagem de produtos em animais viralizou nas redes sociais há algumas semanas. Depois disso, a busca por termos relacionados ao assunto aumentou bastante.

Uma das procuras mais realizadas FOI “marcas que testam em animais”, de acordo com o Google Trends, ferramenta que monitora tudo o que é pesquisado no mundo. No período de 18 a 25 de abril, o aumento das buscas dessa frase foi de 350% no estado de São Paulo.

Uma empresa de Mogi das Cruzes também sentiu o aumento no interesse pelo assunto e pelos produtos que oferece. Criada há ano e meio, é especializada em maquiagens e skin care 100% veganos, inclusive só utiliza matéria-prima que não foi testada em animais.

Aline Waiser é gerente de projetos da empresa explica que todos os produtos são veganos também para incluir todas as pessoas. ‘Não necessariamente as veganas, mas que já querem consumir um produto que seja vegano’, explica Aline.

Outra preocupação da empresa é colaborar com a causa animal, por isso, parte do lucro com a venda de algumas coleções é destinada para ações sociais.

‘Todo mês a gente escolhe uma onda em que a gente realiza uma ação. Antes da pandemia, a gente também fazia ações para doação de ração de ajuda para adoção de pets no geral’, destaca.

Fonte: G1

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2021/05/03/mercado-de-cosmeticos-veganos-deve-crescer-em-torno-de-r-18-bilhoes-ate-2024/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação