O maior canal de informação do setor

Viagra feminino: 5 coisas que você precisa saber

50.808

Desde essa mudança na vida sexual da sociedade, a indústria farmacêutica vem estudando e pesquisando um viagra para as mulheres. O viagra feminino.

Em 1998, a Pfizer começou a vender viagra para os homens. O remédio foi uma revolução na vida de muitos homens com problemas de disfunção erétil.

Veja também: Portas do Farmácia Popular fechadas para 7 milhões

Desde essa mudança na vida sexual da sociedade, a indústria farmacêutica vem estudando e pesquisando um viagra para as mulheres. O viagra feminino. Foram quase 20 anos de intensa procura e testes.

Siga nosso Instagram

Só em 2015 a FDA (Food and Drug Administration), a agência reguladora de medicamentos e alimentos dos Estados Unidos, aprovou o Addyi, produzido pela Sprout Pharmaceuticals.

Já são pouco mais de três anos que o medicamento está no mercado e, ainda assim, existem muitos questionamentos em torno dele. A Área de Mulher veio te responder algumas dúvidas básicas sobre ele.

Confira 5 coisas que você precisa saber sobre viagra feminino

1 – O que é?

O Addyi é o viagra feminino, ou pílula rosa. Seu principio ativo é a flibanserina. Ao contrário dos homens, para que as mulheres sintam prazer, é preciso que os neurotransmissores dopamina e norepinefrina trabalhem corretamente. Enquanto isso a serotonina é responsável por diminuir o prazer sexual da vida das mulheres.

2 – Como funciona?

A flibanserina embutida no Addyi libera dopamina e norepinefrina, enquanto diminuiu a circulação de serotonina no circuito cerebral da mulher. Além disso, o remédio tem propriedades antidepressivas.

3 – Para quem é indicado?

O Addyi é recomendado para aquelas mulheres com Transtorno de Interesse/Excitação Sexual Feminino. Para se enquadrar nesse grupo, existem algumas evidências. Elas são:

  • Ausência/redução do interesse na atividade sexual;
  • Ausência/redução de pensamentos ou fantasias sexuais/eróticas;
  • Ausência/redução da iniciação de atividade sexual;
  • Indiferença às tentativas do parceiro de iniciar atividade sexual;
  • Ausência/redução da excitação/prazer durante atividade sexual em pelo menos 75% dos encontros sexuais;
  • Ausência/redução do interesse/despertar sexual em resposta a qualquer insinuação interna ou externa (escrita, verbal, visual);
  • Ausência/redução das sensações genitais ou não-genitais durante a atividade sexual em pelo menos 75% dos encontros sexuais.

4 – Quais os efeitos adversos?

O remédio pode ter efeitos colaterais indesejados. Eles são:Tontura; sonolência; náusea; fadiga; insônia; secura na boca; se consumido junto com álcool ou anticoncepcionais, os efeitos adversos podem ser muito piores.

5 – Onde comprar?

O viagra feminino é considerado tarja preta nos Estados Unidos, sendo vendido apenas com receita médica. No Brasil, o medicamento nunca foi liberado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), não sendo permitido sus venda ou uso.

Fonte: Portal R7

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação