fbpx
O maior canal de informação do setor

Após erro em aplicação, idoso recebe doses diferentes de vacina contra Covid-19 em São José

84

Um idoso de 85 anos recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19 de fabricantes diferentes em São José dos Campos. No cartão de vacinação, o paciente recebeu a primeira dose da vacina Astrazeneca e após o prazo para a segunda dose, recebeu a Coronavac. A Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determina que não seja feita a mistura de vacinas porque não há comprovação da completa imunização. A prefeitura informou que vai aplicar uma nova dose. (Leia mais abaixo)

Veja também: Dois tripulantes do navio Shandong recebem alta da Covid-19 em São Luís

Dejair Losnak recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em 15 de fevereiro com a vacina Astrazeneca. O imunizante pede uma janela de 90 dias para a segunda dose e ele teria que tomar a nova vacina nesta terça-feira (17).

Siga nosso Instagram

O homem conta que ao chegar no posto, as enfermeiras perguntaram qual era o imunizante que ele deveria tomar e que depois de receber a dose relataram a troca. ‘Depois de um tempo de aplicada, elas me chamaram e disseram que, na verdade, eu tinha tomado a Coronavac. Disseram que não tinha problema, mas que alguém da prefeitura iria me procurar’, conta.

Depois do ocorrido, o idoso abriu um protocolo no 156 para saber se receberia uma dose da vacina correta, mas recebeu o retorno ainda nesta terça-feira de que a aplicação de doses diferentes não traria problema para a imunização.

A recomendação, no entanto, é diferente do que determina a Anvisa. O órgão tem uma portaria que alerta os profissionais de saúde para que a imunização seja feita com doses do mesmo fabricante. No documento, a Anvisa alerta que ‘não há dados que sustentem que a troca de fabricantes de vacinas entre a primeira e a segunda dose produza resposta imune SARS-Cov-2’.

O texto ainda recomenda que os órgão de saúde dos governos estaduais e federais devem ser notificados para casos desse tipo.

O que diz a prefeitura de São José dos Campos

Em nota, a prefeitura afirmou que após o erro, seguiu os protocolos avisando o sistema estadual e que o caso está sendo acompanhado pelo CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica).

Sobre a imunização, disse que a primeira dose vai ser desconsiderada e que em 14 dias o idoso vai receber a segunda vacina novamente, mas do tipo Astrazeneca.

Fonte: G1

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação