fbpx
O maior canal de informação do setor

‘Aras será o primeiro convocado’, diz Randolfe após pedir instalação de nova CPI da Covid

154

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que protocolou nesta terça-feira 11 um requerimento para instalação de uma nova CPI da Covid , afirmou que o primeiro convocado pela comissão seria o procurador-geral da República, Augusto Aras .

A nova CPI se debruçaria sobre as ações e omissões do governo de Jair Bolsonaro praticadas a partir de novembro de 2021 – ou seja, após o encerramento da comissão original.

Outro foco dos trabalhos seria a atuação dos órgãos responsáveis por dar prosseguimento às conclusões do relatório aprovado pela CPI da Covid no fim de outubro, como a PGR.

‘Aras será o primeiro convocado para explicar quais providências tomou’, escreveu Randolfe nas redes sociais.

Para instalação da CPI, no entanto, são necessárias 27 assinaturas de senadores e decisão favorável do presidente da Casa Alta, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

‘A nova fronteira do absurdo tem sido o boicote do presidente à vacinação das crianças , afrontando os direitos inscritos na Constituição e no Estatuto da Criança e do Adolescente. No dia 06 de janeiro de 2022, o Presidente da República, na sua interminável campanha de desinformação da população brasileira e de propagação de fake news, voltou a atacar a Anvisa e a vacinação infantil contra Covid-19, em uma entrevista amplamente repercutida pela mídia’, diz trecho do requerimento.

Randolfe também argumentou que o apagão de dados do Ministério da Saúde , que começou em 9 de dezembro e persiste, impossibilita mensurar a real dimensão da pandemia no Brasil, em um momento marcado pela disparada de casos da variante Ômicron.

O parlamentar ainda justifica no documento que a primeira CPI da Covid, que durou de abril a outubro do ano passado, foi ‘fundamental para pressionar o governo brasileiro a comprar e avançar a oferta de vacinas para a população’.

Cabe à PGR o eventual oferecimento de denúncia contra pessoas com prerrogativa de foro mencionadas no relatório, como o presidente Jair Bolsonaro e ministros de Estado. Em outubro, a Procuradoria determinou a abertura de um processo preliminar para apurar os crimes imputados ao ex-capitão e a outros 12 políticos. Segundo a cúpula da comissão, entretanto, a atitude não é suficiente.

Fonte: Carta Capital Online

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/dono-da-empresa-goiana-vitamedic-entra-na-lista-de-investigados-da-cpi-da-covid/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação