O maior canal de informação do setor

Argentina testa tratamento com ibuprofeno contra covid-19

709

ibuprofenoSegundo os pesquisadores argentinos que estão testando o novo tratamento, na terapia por nebulização com ibuprofeno o medicamento atua como “sabão” para combater o novo coronavírus.

Siga nosso instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

“Já mostramos que o ibuprofeno é totalmente seguro na terapia de nebulização. Ele também está sendo usado contra a covid-19 na Grã-Bretanha, mas em comprimidos. O ibuprofeno é um medicamento que conhecemos há 60 anos e vamos continuar avançando nas pesquisas”, disse Néstor García, pesquisador do Conicet (Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas) que trabalha no projeto no Centro de Excelência em Produtos e Processos de Córdoba (Ceprocor), em parceria com a empresa Química Luar.

No dia 17 de julho, Química Luar, laboratório que desenvolve a fórmula do ibuprofenato (forte em sódio e adequado para nebulização), apresentou todos os resultados e o protocolo para o ensaio clínico à ANMAT (Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia Médica).

“Não é o ibuprofeno da forma que o conhecemos, que vem em comprimido, pílula ou xarope. É o mesmo medicamento, mas em apresentação diferente, para este uso”, disse Omar Gutiérrez, coordenador do Comitê Operacional de Emergência (COE) de Córdoba na luta contra a pandemia.

“Está na forma inalatória, ou seja, foi quimicamente modificado para poder ser nebulizado e absorvido a nível respiratório. É usado principalmente em pacientes que estão em estágio moderado, para evitar que tenham que usar um respirador artificial. Estão sendo realizadas as primeiras experiências e possivelmente possamos avançar em outros hospitais para avaliar sua eficácia”, afirmou.

O uso atual do ibuprofeno modificado no tratamento de pacientes com covid-19 é preventivo. Ajuda na diminuição da frequência cardíaca e a reduzir o tempo de internação de quem recebeu a medicação.

O novo tratamento já foi testado em 104 pacientes. A amostragem apresentada à ANMAT corresponde a 53 pacientes que se recuperaram após as nebulizações. Eram 54, mas um deles morreu por falência de múltipla de órgãos.

Como todo tratamento experimental, necessita do consentimento – pessoal ou familiar – do paciente que será submetido ao processo clínico. O objetivo é que este tipo de ibuprofeno, para nebulização, possa ser usado como uma ferramenta a mais para combater a covid-19.

Fonte: MSN

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/08/12/kester-pharma-lanca-colageno-inovador-para-reforcar-atuacao-nas-farmacias/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação