fbpx
O maior canal de informação do setor

Bactérias ‘solitárias’ são mais resistentes a antibióticos, diz estudo

Pesquisa da Universidade de Manchester, nos Estados Unidos, demonstra que micro-organismos em baixas densidades populacionais sofrem mais mutações.

Na imagem, a bactéria E.Coli. Comum no organismo humano, ela está dez vezes mais propensa a sofrer mutações quando
Na imagem, a bactéria E.Coli. Comum no organismo humano, ela está dez vezes mais propensa a sofrer mutações quando “sozinha” (Foto: NIH (National Institute of Health))

Por G1

Bactérias que vivem “sozinhas”, ou seja, em baixas densidades populacionais, são mais vulneráveis a mutações e, portanto, tornam-se mais resistentes a antibióticos, demonstra pesquisa.

Para chegar a essa conclusão, cientistas analisaram 70 anos de dados e mais de 500 mutações de bactérias.

A partir da análise, eles demonstraram que bactérias que vivem mais próximas a outras mutam menos que aquelas que vivem em grupos mais dispersos.

A pesquisa foi realizada na Universidade de Manchester, nos Estados Unidos, e publicada na revista científica “PLos” na quinta-feira (24).

Pesquisadores da mesma equipe também já demonstraram que a E.coli, bactéria comum no organismo humano, também está dez vezes mais propensa a sofrer mutações quando em baixas densidades populacionais.

O risco das “superbactérias”

As mutações analisadas pelos pesquisadores foram justamente aquelas relacionadas à resistência a medicamentos.

A pesquisa abre caminho para uma melhor compreensão da resistência aos antibióticos, com potencial para a descoberta de terapias mais eficazes para combater o aumento de “superbactérias”.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), se a resistência a antibióticos continuar a subir, 10 milhões de pessoas podem morrer a cada ano até 2050.

Fonte: Portal G1 – Bem Estar

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra