O maior canal de informação do setor

BC fará ‘o que puder’ por inflação dentro da meta em 2022, diz diretora

112

Fernanda Guardado, diretora de Assuntos Internacionais e Gestão de Riscos Corporativos do BC (Banco Central), disse que o órgão fará ‘o que puder’ para garantir que inflação fique dentro da meta projetada para 2022. Ela participou na 2ª feira (11.out.2021) de evento do IIF (Instituto de Finanças Internacionais).

A estimativa para a inflação de 2022, divulgada pelo Boletim Focus do BC, aumentou pela 12ª semana consecutiva. As projeções de analistas de mercado para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foram de 4,14% em 4 de outubro para 4,17% na 2ª feira (11.out).

Essa projeção está acima do centro da meta de inflação para 2022, calculado em 3,5%. Ainda assim, encontra-se no intervalo de tolerância, que vai de 2% a 5%.

‘Faremos o que pudermos para trazer a inflação para a meta’, diz Fernanda. A diretora analisa que a pressão inflacionária se concentra de forma majoritária nos setores alimentício e energético.

A alta de preços desses setores, avalia Fernanda, costuma ser temporária. No entanto, ela reconhece que o atual cenário esteja durando mais do que o previsto inicialmente.

O Focus também estimou aumento para o IPCA de 2021. Saíram de 8,51% para 8,59%.

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse na 6ª feira (8.out) que o IPCA de setembro veio ‘um pouco melhor’ do que o esperado. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou que a inflação subiu 1,16% no último mês, puxada pela energia elétrica. O mercado, no entanto, esperava um pouco mais, cerca de 1,25%.

Segundo ele, a inflação está ‘muito alta’ no Brasil porque sofreu uma série de choques, como o aumento dos preços dos alimentos em 2020 e o reajuste da energia elétrica em 2021.

Fonte: Poder 360

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/guedes-culpa-comida-e-energia-por-inflacao-e-diz-que-ha-alta-no-mundo-todo/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação