fbpx
O maior canal de informação do setor

Bitcoin sobe 12% e dólar cai 2,8% em fevereiro

208

O Bitcoin foi o investimento que mais rendeu para os brasileiros em fevereiro de 2022. A criptomoeda subiu 12,1% e terminou o mês negociada a US$ 43.189.

Além do Bitcoin, só o ouro e o título público do Tesouro Direto que é atrelado à Selic, com vencimento em 2025, renderam mais que a prévia da inflação em fevereiro. O IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15) subiu 0,99% no mês, a maior alta para o mês desde 2016.

O ouro subiu 6,38%, para US$ 1.911 em fevereiro. Já a LFT (Letra Financeira Do Tesouro) que vence em 2025 rendeu 1,05% no mês. Esse título público é atrelado à Selic e, por isso, tem sido influenciado pela alta da taxa básica de juros, que está em 10,75%.

Os outros investimentos, no entanto, perderam para a prévia da inflação em fevereiro, inclusive a Bolsa.

O Ibovespa, principal índice da B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), começou o ano em alta por causa do grande fluxo de capital estrangeiro que entrou no Brasil diante da alta das commodities. Mas perdeu força em fevereiro, sobretudo depois de a guerra entre Rússia e Ucrânia derrubar as bolsas mundiais.

O Ibovespa fechou o mês aos 113.141 pontos, com alta de 0,89%. No ano, acumula uma alta de 2,82%. Já o dólar terminou fevereiro cotado a R$ 5,16. A moeda caiu 2,85% no mês e 8% no ano.

O risco-Brasil também caiu em fevereiro. O contrato de 5 anos do CDS (Credit Default Swap), saiu dos 227 pontos para os 219 pontos.

Rendimento negativo

Por outro lado, as BDRs (Brazilian Depositary Receipt) -ativos emitidos no Brasil que representam ações de empresas com sede no exterior- e o IFIX -índice que replica os fundos imobiliários- registraram perdas em fevereiro. AS BDRs caíram 6,82% no mês e o IFIX, -1,29%.

No acumulado em 12 meses, nenhum desses ativos supera a inflação. Segundo o IPCA-15, os preços subiram 10,76% no Brasil nos 12 meses encerrados em fevereiro. O ativo que mais se aproximou disso foi o ouro, com alta de 9,67%.

Fonte: Poder 360

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação