O maior canal de informação do setor

Capital intelectual em alta

510

O Aché Laboratórios Farmacêuticos foi o vencedor na categoria Disponibilidade e Uso de Recursos do índice Estadão Empresas

Mais de Inovação. Nesse critério, a FIA analisou a disponibilidade e o uso eficiente de recursos não apenas humanos, mas também tecnológicos, de infraestrutura e de capital. O diretor de inovação e novos negócios do laboratório, Stephani Saverio, explica que a definição do uso de todos os recursos disponíveis passa necessariamente pela Diretoria do Núcleo de Inovação, área criada em 2015 pela companhia. Essa diretoria abriga hoje mais de 300 profissionais de segmentos distintos, como novos negócios, parcerias, internacionalização, desenvolvimento farmacotécnico e analítico, núcleo médico, inovação incremental e radical.

“Acreditamos que o capital intelectual é o principal fator que demonstra a capacidade da companhia em gerar inovação”, afirma Saverio. O que não significa que a empresa deixe de lado outros fatores. Na área de tecnologia e infraestrutura, por exemplo, o Aché busca trabalhar a inovação a partir de uma visão global, considerando as demandas identificadas não apenas no Brasil, mas também no mundo. “É a partir dessas análises que são definidos os projetos e parcerias que estão em sinergia com os objetivos da companhia de oferecer produtos que atendam às necessidades da população”, afirma.

“Acreditamos que o capital intelectual é o principal fator que demonstra a capacidade da companhia em gerar inovação” Stephani Saverio, diretor de inovação e novos negócios do Aché Laboratórios Farmacêuticos

Fonte: O Estado de S. Paulo

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/08/14/ache-laboratorios-farmaceuticos-e-governo-de-pernambuco-realizam-encontro/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação