fbpx
O maior canal de informação do setor

Os CEOs mais influentes da indústria farmacêutica

CEOs mais influentes

Levantamento do portal Fierce Pharma elencou os cinco CEOs mais influentes da indústria farmacêutica, segundo indicações de leitores e além de profissionais atuantes no mercado.

O ranking traçou o perfil dos executivos que moldam a indústria biofarmacêutica na atualidade e explica o motivo pelo qual eles são players importantes em seus respectivos campos.

Confira o ranking dos CEOs mais influentes

CEOs mais influentes 1 – Albert Bourla

Pfizer

Com o desenvolvimento da Comirnaty, a vacina contra a Covid-19, o CEO da Pfizer, Albert Bourla, tornou-se uma das estrelas da indústria farmacêutica. O executivo chegou ao topo da companhia em 2019, um ano antes da pandemia.

A farmacêutica rapidamente uniu-se à startup alemã BioNTech em abril de 2020, e os dois passaram a fazer “a vacina da Pfizer”, como é comumente conhecida. As vendas da Comirnaty movimentaram US$ 36 bilhões no ano passado. Em 2022, juntamente com seu antiviral Paxlovid, a Pfizer deverá arrecadar cerca de US$ 54 bilhões apenas com esses dois produtos.

CEOs mais influentes 2 – Christi Shaw

Kite Pharma (empresa da Gilead Sciences)

A Kite Pharma, que pertence à Gilead Sciences, é líder mundial no campo emergente da terapia celular. As vendas da empresa em 2021, de US$ 871 milhões, foram as mais altas do setor e espera-se que o mercado global de terapia CAR-T atinja US$ 21,8 bilhões em 2030, de acordo com uma análise da Frost & Sullivan.

A influência da CEO Christi Shaw estende-se além do mundo da terapia celular como uma das poucas profissionais biofarmacêuticas do sexo feminino. Em 2016, ela decidiu deixar o comando da Novartis nos EUA para cuidar de sua irmã mais velha com câncer no sangue. Shaw não sabia se voltaria à indústria até que a Eli Lilly a recrutou como chefe de biomedicina, em 2017. Dois anos depois, a Gilead a nomeou CEO da Kite.

CEOs mais influentes

3 – Emma Walmsley

GlaxoSmithKline (GSK)

Administrar uma empresa multibilionária de ciências da vida é um papel bastante difícil. E com investidor ativista pressionando publicamente por mudanças em meio a uma pandemia e realizando uma das maiores cisões da história da Europa, o desafio aumenta na mesma proporção.

Este é o ambiente em que a executiva-chefe da GlaxoSmithKline (GSK), Emma Walmsley se encontra. Sua decisão mais notável foi dividir os negócios de consumo da empresa e transformá-lo na joint venture Haleon, o que ocorreu após a executiva rejeitar uma oferta de US$ 50 bilhões pela cisão da Unilever.

 

CEOs mais influentes 4 – Michel Vounatsos, Biogen

Em 2021, a Biogen tornou-se a primeira farmacêutica em duas décadas a lançar um medicamento para a doença de Alzheimer, com a aprovação do Aduhelm. Entretanto, o laboratório sofreu uma série de reveses em relação à cobertura e fontes pagadoras. A empresa estimou que 50 mil pacientes poderiam iniciar o tratamento em 2022, mas já reduziu essas projeções.

Mas a influência do CEO Michel Vounatsos não deixa de ser curiosa. O Aduhelm provou que o lançamento de um medicamento pode prejudicar mais uma empresa do que ajudá-la. Com esse precedente, farmacêuticas de qualquer porte podem pensar duas vezes antes de buscar uma aprovação da FDA para terapias ainda não comprovadas. Em vez disso, as empresas podem querer se autorregular e ser mais deliberadas sobre seus planos comerciais e de desenvolvimento.

CEOs mais influentes 5 – Robert Davis, MSD

A MSD registrou uma das maiores aquisições de 2021, quando injetou US$ 11,5 bilhões na compra da Acceleron. A transação também provou ser um teste inicial das proezas do novo CEO da companhia, Robert Davis.

A aquisição prepara o cenário para uma ressurreição da farmacêutica na área cardiovascular, antes da extinção da patente do medicamento oncológico Keytruda.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra