fbpx
O maior canal de informação do setor

Cerca de 65% da população brasileira tem baixa qualidade de sono

289

Você já teve dificuldade para pegar no sono? Isso pode ser um problema quando a gente tem compromisso no dia seguinte. E pode se transformar num verdadeiro transtorno se for algo permanente.

Veja também: O perigo de ‘produtos naturais’ que prometem emagrecimento rápido, mas que podem custar…

A pesquisa Mapa do Sono dos Brasileiros, feita pelo Ibope, concluiu que 65% da população tem baixa qualidade de sono, mas só 7% procuram ajuda médica.

Siga nosso Instagram

A assistente administrativa Sheila Nantes dos Santos tem um filho de 19 anos, que há nove anos recorre à melatonina para dormir melhor. A melatonina é um hormônio produzido pelo nosso cérebro e liberada no começo da noite. Algumas horas depois, a produção de melatonina atinge o auge e esse é o melhor momento para conseguir pegar no sono. Esse hormônio pode ser extraído de outros animais ou produzido em laboratório. É assim que a melatonina chega às farmácias.

Em outubro do ano passado, a Anvisa autorizou o uso dessa substância, como suplemento alimentar. É o que já ocorre em outros países, como os Estados Unidos, onde o consumo desse hormônio dobrou no período de 2008 a 2018, de acordo com uma pesquisa publicada na semana passada.

E era de lá, dos Estados Unidos, que vinha a melatonina que a Sheila dos Santos comprava ao longo desses últimos nove anos.

O papel da melatonina é de ajudar o começo do sono e não manter a pessoa dormindo. O ideal é consultar um médico antes de iniciar o uso desse hormônio, porque o distúrbio do sono pode ocorrer devido a outros fatores, como os nossos hábitos.

Fonte: Agência Brasil

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação