fbpx
O maior canal de informação do setor

Cientistas alertam para riscos do uso do dióxido de cloro contra Covid-19

O químico pode causar insuficiência respiratória, doenças do sangue, pressão arterial baixa, insuficiência hepática, anemia e vômitos

Covid-19 – Usado habitualmente no tratamento de água e até no branqueamento de papel, o dióxido de cloro tem sido testado na região sudeste da Bolívia em pacientes com Covid-19.

Siga nosso instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Mesmo diante dos conhecidos riscos que o químico pode trazer, o diretor regional de saúde de Chuquisaca, Enrique Leaño, afirma que a fórmula tem obtido “excelente eficácia”. O pretexto para submeter os pacientes de Covid-19 ao dióxido de cloro é “não deixar a população sem possibilidade” contra o novo coronavírus.

A ameaça iminente à saúde das pessoas, porém, tem provocado inúmeros alertas por órgãos de saúde da Bolívia. O próprio comitê científico do governo advertiu a ação, apontando as consequências do uso. De acordo com o comunicado oficial, o dióxido de cloro pode causar insuficiência respiratória, doenças do sangue, pressão arterial baixa, insuficiência hepática, anemia, vômitos e diarreia.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil (Anvisa) não recomenda o uso do químico. No ano passado, o órgão chegou a divulgar um vídeo explicando que o dióxido de cloro não é um medicamento e “não tem nenhuma comprovação científica para ingestão em humanos”.

O esclarecimento foi feito para combater a fake news de que a substância poderia ser usada contra o autismo ou qualquer outra “promessa milagrosa”. Desde junho de 2018, a Agência proíbe a fabricação, distribuição, comercialização e uso de produtos com essa finalidade.

O que se deve saber sobre o dióxido de cloro

– O dióxido de cloro é uma substância química cuja fórmula química é CLO2.

– Ele é um potente e usual agente oxidante usado em tratamento de água, branqueamento de papel e alvejamentos diversos.

– As consequências da intoxicação podem ser severas, como bloqueio das vias respiratórias, doenças do sangue, pressão arterial baixa, insuficiência hepática, anemia, vômitos e diarreia.

Fonte: Metrópoles

Veja também em: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/07/02/reposicionamento-de-mips-ampliaem-13-receita-de-associativistas/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra