fbpx
O maior canal de informação do setor

Cientistas encontram teste que pode acelerar fim da quarentena

Um novo teste de anticorpos que acontecerá nas próximas semanas nos Estados Unidos pode determinar se alguém já foi infectado pelo coronavírus, independentemente de ter apresentado sintomas. Com um resultado positivo e imaginando que a pessoa já tenha criado anticorpos para o vírus, é possível fazer com que aos poucos o ritmo de vida e trabalho vão voltando ao normal até que se estabeleça uma vacina contra a doença.

Segundo o site Business Insider, esses testes de anticorpos podem dividir os EUA em dois grupos: o dos vulneráveis ao vírus e o dos recuperados. O último grupo pode ficar liberado para atividades pré-pandemia.

Esses testes usam gotas de sangue para determinar se a pessoa possui anticorpos para o coronavírus. Nesse caso, o corpo desenvolveu imunidade, sugerindo que houve recuperação da doença, ainda que o paciente se enquadre no perfil dos assintomáticos.

Essa alternativa de teste é diferente daquela convencional usada nos hospitais para diagnosticar um paciente com a Covid-19, já que o padrão coleta amostras de muco e saliva e procura sequência genômica do coronavírus.

Os resultados dos testes de detecção saem em um ou dois dias, enquanto no teste sorológico é possível determinar o diagnóstico em 15 minutos. Os kits incluem uma agulha para espetar o dedo, uma vareta de cinco centímetros e uma solução de teste.

Algumas empresas já trabalham com a tecnologia nos EUA. É o caso da Chembio Diagnostics, marca de dispositivos médicos que está enviando testes do tipo para o Brasil.

A Henry Schein anunciou que prepara aumento na disponibilidade para vendas nos EUA ainda neste mês, diz o Business Insider. No Colorado, a United Biomedial trabalha com 8 mil residentes na busca de anticorpos contra o coronavírus.

A Califórnia Biomerica vende esses testes na Europa e Oriente Médio por menos de US$ 10.

O governo do Reino Unido comprou 3,5 milhões de testes e pretende distribuí-los nas casas nos próximos dias, enquanto a Austrália encomendou mais 1,5 milhão de kits.

Fonte: IstoÉ Dinheiro

Leia mais: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/04/03/coronavirus-por-que-o-brasil-ainda-nao-conseguiu-fazer-testes-em-massa/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra