O maior canal de informação do setor

Coceira na vagina: veja o que pode ser e como tratar em casa

97.178

Um sintoma comum entre vários problemas na região íntima da mulher é a coceira na vagina. Seu surgimento pode atrapalhar bastante o dia a

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7Um sintoma comum entre vários problemas na região íntima da mulher é a coceira na vagina. Seu surgimento pode atrapalhar bastante o dia a dia da mulher, podendo ser causado por alergias, falta de higiene ou pela tão falada candidíase.

Veja também: Leadec mira indústria com serviços de desinfecção fabril

De acordo com a causa do problema, veja como tratar:

Candidíase

Assim como a infecção urinaria, seu surgimento é mais propenso a acontecer em dias quentes. Seu tratamento costuma ser feito com uso de antifúngicos orais e pomadas específicas, que devem ser prescrevidas pelo ginecologista. As mais utilizadas são: Clotrimazol ou Miconazol.

Siga nosso Instagram

A coceira interna pode ser a candidíase também. Mas afinal, o que é isso?

Pode parecer estranho, mas a região íntima da mulher, assim como a do homem, tem um ecossistema de fungos e bactérias que fazem da vagina o seu habitat e trazem o equilíbrio químico necessário para que o órgão feminino se mantenha saudável. Quando esse ecossistema tão regradinho fica em desequilíbrio, você fica suscetível a uma infecção vaginal. A candidíase é uma infecção causada pelo Candida albicans – um fungo que já faz parte da flora vaginal e quando exposto a alguma situação adversa, como quando você está em uma fase de muito estresse ou baixa imunidade, pode se proliferar mais do que deve.

Higiene

Uma má higiene ou a falta dela também é uma das causas mais comuns da coceira na vagina. Neste caso, para tratar é necessário que a mulher intensifique a higiene nesta região, mantendo-a sempre seca, utilizando calcinhas de algodão e evitando uso de roupas apertadas, como calças e shorts. No período de menstruação é recomendado que troque o absorvente a cada 4 ou 5 horas.

Alergias

Substâncias químicas, como o cloro, podem facilmente irritar a região intima da mulher. Por isto, após sair da piscina, é sempre bom retirar o biquíni, evitando assim que o cloro seque no corpo. Outras substâncias, como perfumes íntimos, devem ter o uso suspenso, pois costumam não ser indicadas por ginecologistas.
Doenças Sexualmente Transmissíveis

Outras possíveis causas da coceira na vagina são as Doenças Sexualmente Transmissíveis, conhecidas como DSTs. Nestes casos, é importante que a mulher fique atenta a outros sintomas que estas doenças causam.

É importante destacar que caso a coceira persista por mais de 4 dias ou apareçam mais sintomas, como corrimento, mau cheiro e inchaço na região, deve-se procurar um ginecologista para identificar qual tratamento é o mais indicado.

Tem algo que eu possa fazer para aliviar a coceira na  vagina?

A resposta é sim! Se no seu caso a coceira está te incomodando, existe o Gino-Canesten® Calm, um sabonete líquido em gel especialmente desenvolvido para aliviar por até 12h a coceira vaginal. Assim, você cuida da sua higiene íntima, e se mantém livre da coceira.

Além da coceira, é essencial prestar atenção em outros sintomas para identificar se pode ser candidíase.

Mas não precisa entrar em pânico! A candidíase é mais comum do que você imagina e #VaiFicarTudoBem, basta apenas você fazer o tratamento adequado.

Banho de assento com camomila

A camomila é uma erva conhecida por suas propriedades calmantes e anti-inflamatórias, o que ajuda a aliviar a irritação e a coceira causadas pela candidíase vaginal.

Para fazer o banho de assento, coloque 3 colheres de sopa de camomila seca em uma bacia e adicione um litro de água quente. Verifique a temperatura da água com cuidado para não se queimar e sente-se sobre a bacia durante 5 minutos.

Banho de assento com vinagre de maçã

O vinagre de maçã tem propriedades antissépticas, ajudando a combater os microrganismos causadores da candidíase, e contribui para o reequilíbrio do pH vaginal.

Para preparar o banho, basta misturar meia xícara de vinagre de maçã com água morna em uma bacia e sentar-se sobre ela por 5 minutos. O procedimento deve ser feito 2 ou 3 vezes por dia.

Bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio pode ser utilizado tanto para combater a candidíase oral quanto a vaginal. Para tratar a candidíase na boca, prepare uma solução a 5% (50 gramas de bicarbonato para 1 litro de água) e faça bochechos, cuspindo o produto em seguida.

No caso da candidíase vaginal, a mesma solução deverá ser preparada com água morna para que você faça um banho de assento. Permaneça sentada sobre a bacia por 15 minutos diariamente durante uma semana.

Fonte: TV Cariri

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação