fbpx

Com apoio do Brasil, Moçambique fortalece produção de medicamentos

A partir de 2019, a parceria entre Brasil e Moçambique vai permitir que a Sociedade Moçambicana de Medicamentos (SMM) dobre a produção de remédios. Com capacidade técnica para produzir 10 tipos de medicamentos diferentes para o tratamento de doenças como diabetes, hipertensão, doenças mentais e inflamações, a fábrica também vai fornecer 150 milhões de comprimidos de paracetamol ao país.

Para o embaixador do Brasil em Moçambique, Rodrigo Baena Soares, esse tipo de cooperação também é importante porque ajuda no desenvolvimento de técnicas e impulsiona a geração de conhecimento também no Brasil. Ele também listou outras cooperações entre os dois países, como o banco de leite que está para ser inaugurado; o projeto de agricultura em áreas de savana; e o projeto de produção e processamento de algodão.

De acordo com o diretor da SMM, Evaristo Madime, outros cinco remédios poderão ser fabricados, pois os governos dos dois países decidiram procurar outros tipos de parcerias estratégicas para alargar o portfólio da sociedade. “O primeiro foco é a produção de medicamentos para o Serviço Nacional de Saúde, ou seja, medicamento hospitalar. Todavia, pouco a pouco nós estamos a entrar com o medicamento para o setor privado, seja para as farmácias e também distribuição pelas clínicas de serviço privado de saúde”, afirma.

Parceria de longa data

A cooperação entre Brasil e Moçambique nessa área foi iniciada em 2003 motivada pela elevada taxa de HIV/Aids entre a população moçambicana. Por meio do acordo, o Brasil leva para o País a experiência do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). “Em capacitação técnica ninguém aqui sabia produzir medicamentos e hoje já podemos dizer, com muito orgulho, que temos técnicos moçambicanos que sabem produzir medicamentos, que sabem gerir todo o processo para produzir medicamentos. Nós alcançamos mais de 30 mil horas aulas de capacitação de pessoas ao longo desses anos”, diz Madime.

Em 2012, a fábrica da sociedade entrou em operação, sendo a primeira 100% pública de Moçambique. Além de contribuir com a capacitação de moçambicanos, o projeto também beneficia a população ao fornecer remédios para o Serviço Nacional de Saúde.

Fonte: Portal Brasil

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/08/19/medicamentos-para-saude-mental-tem-aumento-de-16-nas-vendas-no-1o-semestre/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra