fbpx

Como tomar prednisona? Essa e outras perguntas respondidas

Como tomar prednisona? Essa e outras perguntas respondidas

A prednisona é um anti-inflamatótrio esteroidal enquadrado na categoria de pró-fármacos, ou seja, um medicamento que age depois do processo de metabolização.

Ela é indicada para o tratamento de diversas doenças que podem ser combatidas com corticosteroides. Além disso, a prednisona pode ser utilizada para doenças endócrinas, osteomusculares, dermatológicas, alérgicas, oftalmológicas, respiratórias e hematológicas, bem como tumores e distúrbios do colágeno.

Nesse texto, vamos esclarecer algumas dúvidas sobre a prednisona, entre elas como tomar o medicamento, contraindicações, coisas que você deve saber antes de iniciar o tratamento, entre outras.

Como devo tomar a prednisona?

Usualmente o consumo acontece pela manhã. Você deve tomar o comprimido de prednisona com um pouco de líquido. A dose do medicamento será estipulada pelo profissional da saúde, com base na sua doença e na gravidade do quadro.

Em média, a dose do remédio para adultos varia de 5 mg a 60 mg por dia, enquanto para crianças varia de 0,14 mg a 2 mg por quilo de peso ou 4 mg a 60 mg por metro quadrado de superfície corporal.

Com o avanço positivo do tratamento, a dose será progressivamente reduzida até a dose de manutenção. A posologia também pode mudar de ingestão diária para dias alternados.

Para que ela é usada e qual sua ação?

A prednisona é usada em doenças que respondem a corticosteroides, isso porque a substância possui ação antialérgica, anti-inflamatória e antirreumática.

Quem não pode tomar?

Pessoas com histórico de alergia a prednisona, a qualquer outro componente da fórmula ou a corticosteroides não devem tomar o medicamento. Além disso, pessoas que passam por infecções sistêmicas (generalizadas) causadas por fungos também não devem fazer uso do remédio.

O que devo saber antes de começar o tratamento?

Em primeiro lugar, é importante saber que a prednisona diminuiu a resistência do organismo, o que pode abrir caminho para alguma infecção oportunista. Os sintomas dessa infecção ainda podem ser mascarados pelo medicamento.

Como o remédio pode causar aumento na pressão arterial, o profissional pode indicar uma dieta com pouco sal e também a suplementação de potássio, nutriente perdido mais facilmente durante o tratamento.

Todos os corticoesteroides aumentam os níveis de perca de cálcio.

O uso prolongado de prednisona faz mal? (H3)

Caso o tratamento com prednisona seja muito longo, algumas doenças podem ser registradas. Uma delas é a catarata subcapsular posterior, mais comum em crianças.

Os olhos costumam ser o órgão mais afetado. Infecções por fungos ou vírus na região costumam ser mais comuns e há o risco de desenvolver glaucoma com a possibilidade de lesão do nervo óptico.

Caso tenha a sensação de visão turva ou qualquer outro distúrbio visual, procure um profissional da saúde.

Devo tomar algum cuidado com vacinas?

Caso você esteja tomando prednisona e precise se vacinar, espere o tratamento acabar. O único caso no qual você poderá tomar a imunização é caso esteja usando a medicação como terapia substitutiva.

Se tiver contato com pacientes infectados com catapora ou sarampo, procure um profissional de saúde, principalmente se o paciente em tratamento for uma criança.

Atenção especial em casos de tuberculose

A prednisona só pode ser usada em associação com medicamentos para tuberculose para tratar casos de tuberculose fulminante ou disseminada.

Se houver indicação do medicamente em tuberculose que ainda não tenha aparecido em caso positivo no teste à tuberculina, é necessário um acompanhamento contínuo.

Em tratamentos mais longos, o paciente deve receber terapia preventiva contra a tuberculose. Caso a rifapicina seja usada nesse programa de prevenção, pode ser necessário um ajuste na dose do corticoesteroide.

No uso do remédio para outras doenças durante quadro de tuberculose, a dose será a mínima possível e progressivamente reduzida quando os resultados forem surgindo.

Insuficiência suprarrenal

Se o tratamento com a prednisona for suspenso de maneira rápida, casos de insuficiência suprarrenal secundária podem ser registrados. Por isso, para a suspenção da medicação, deve ser feita uma retirada gradual.

Cirrose e hipotireoidismo

Em pacientes com cirrose ou hipotireoidismo, o efeito é mais intenso.

Estado psíquico

Pacientes com tendências psicóticas ou instabilidade emocional podem ter seu caso agravado pelo uso da prednisona. Transtornos psíquicos também podem ser causados pelo uso do medicamento.

Fertilidade

Alguns pacientes registram mudanças na motilidade e no número de espermatozoides durante o tratamento com prednisona.

Tratamentos especiais

Tratamento prolongado com a prednisona em crianças pode prejudicar o crescimento e também inibir a produção de corticoesteroide.

Gestantes e lactantes devem analisar junto ao profissional da saúde os prós e contras do uso da medicação durante esse período.

Atletas também devem tomar cuidado com o remédio, pois ele pode desencadear um quadro de doping.

Outras precauções

Há risco de perfuração da córnea em pacientes com infecção nos olhos causada pelo vírus herpes simples. Por isso, avise o profissional da saúde antes de iniciar o tratamento com a prednisona.

Os casos abaixo também demandam especial atenção:

  • Cirurgias intestinais recentes
  • Colite ulcerativa
  • Diverticulite
  • Hipertensão
  • Insuficiência renal
  • Miastenia gravis
  • Osteoporose
  • Úlcera (estômago ou duodeno), que pode se agravar com o consumo de álcool durante o tratamento

Na hora de fazer o teste de nitroblue tetrazolium pra infecções bacterianas, o medicamento pode causar falso-negativo.

Devo tomar cuidado com quais medicamentos?

Na hora de começar o tratamento com a prednisona, relate ao profissional da saúde os medicamentos que você toma. Os remédios abaixo costumam registrar interação medicamentosa com o fármaco.

  • Ácido acetilsalicílico
  • Anfotericina B
  • Anticoagulantes cumarínicos
  • Antidiabéticos
  • Diuréticos depletores de potássio
  • Efedrina
  • Estrogênios
  • Fenitoína
  • Fenobarbital
  • Glicosídeos cardíacos
  • Hormônios do crescimento
  • Rifampicina
  • Salicilatos

Como devo guardar?

A prednisona deve ser mantida protegida da luz e em temperatura de 2 a 30° C.

O que devo fazer se esquecer a dose?

Caso você se esqueça de tomar a prednisona no horário indicado, tome assim que lembrar e ajuste o horário. Não deixe para tomar uma dose dobrada quando chegar o próximo horário.

O que acontece se eu tomar uma dose maior do que indicado?

Pacientes com contraindicações ou que fazem uso de medicamentos que causam interação medicamentosa podem ter reações adversas significativas se tomarem uma superdose de prednisona.

As principais reações são:

  • Aumento da glicose
  • Aumento da pressão arterial
  • Aumento da pressão intraocular
  • Dor de cabeça
  • Retenção de líquidos
  • Tontura

Quais os efeitos colaterais?

As reações adversas pelo uso da prednisona que já foram relatadas são:

  • Retenção de líquidos
  • Aumento da pressão arterial
  • Irregularidades menstruais
  • Supressão do crescimento fetal ou infantil
  • Manifestação de diabetes
  • Fraqueza muscular
  • Osteoporose
  • Ruptura de tendão
  • Catarata subcapsular posterior
  • Aumento da pressão intraocular
  • Glaucoma
  • Olhos saltados
  • Visão turva
  • Úlcera péptica
  • Pancreatite
  • Distensão abdominal
  • Esofagite ulcerativa
  • Manchas na pele
  • Transpiração excessiva
  • Alergia
  • Euforia
  • Alterações de humor
  • Depressão grave
  • Alteração de personalidade
  • Hiperirritabilidade
  • Insônia
  • Convulsões
  • Aumento da pressão intracraniana
  • Tontura
  • Dor de cabeça

Quais os medicamentos e fabricantes?

Os medicamentos que contam com prednisona são o Alegcorten, Corticorten, Predcort e Predinis. Laboratórios que produzem remédios com esse princípio ativo são EMS, Germed, Legrand, Medley, MSD, Neo Química, Pratti Donaduzzi, Pharmascience e Vitamedic.

Qual a diferença para a prednisolona?

A prednisolona é produzida a partir da prednisona. Ambos os medicamentos possuem as mesmas indicações e posologias. A diferença é que, como a prednisolona não precisa de biotransformação hepática, ela funciona melhor para pacientes com disfunção hepática.

Quanto demora para o medicamento sair do organismo?

Após a última dose de prednisona, o medicamento permanece no organismo por até 30 dias. Em casos de tratamentos longos, os efeitos colaterais podem permanecer por um tempo maior após a suspensão.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra