fbpx
O maior canal de informação do setor

Coty quer se desfazer de operações para reduzir dívidas

2.112

Coty planeja se desfazer de fábricas e operações para reverter endividamentoRepleta de dívidas, a Coty planeja vender ou fechar a maior parte de suas fábricas e terceirizar operações. A intenção é se desfazer de ativos que permitam à fabricante de cosméticos minimizar os impactos negativos da Covid-19.

Coty planeja se desfazer de fábricas e operações para reverter endividamento“Vamos nos tornar mais leves e ágeis. O negócio dos cosméticos é complexo e estamos mortos se atuarmos como a Estée Lauder ou a L´Oreal”, declarou Peter Harf em entrevista ao Valor Econômico. Sócio-gerente da JAB Holdings, controladora majoritária da Coty, ele exerce desde junho a presidência executiva da empresa, que detém marcas como Biocolor, Monange, Risqué e Wella e, no Brasil, chegou a estar à frente de players como a Johnson & Johnson.

As medidas de distanciamento social e quarentena impostas pela pandemia fizeram a receita da Coty despencar no trimestre fiscal encerrado em 30 de junho. O prejuízo foi de US$ 696 milhões, resultado pior do que o estimado por analistas do mercado. Apenas três países – Brasil, China e Estados Unidos – concentram 80% do volume de negócios.

Esse é mais um capítulo de uma longa crise que persegue a companhia desde a compra das operações da P&G em 2015, por US$ 12,5 bilhões. O objetivo era dobrar de tamanho, mas a aquisição resultou em dívidas e a integração das duas empresas não resistiu à chegada de novos concorrentes. No mesmo ano, a Coty adquiriu a divisão de cosméticos da Hypera Pharma no Brasil por R$ 3,8 bilhões, outro negócio que não decolou. Como parte da estratégia de reestruturação, Sue Y. Nabi será a quinta executiva a assumir a presidência nesse período, respaldada pela experiência de 20 anos na L’Oréal.

Potenciais compradores

No início do ano, o fundo norte-americano KKR preparou uma oferta de US$ 8 bilhões para adquirir a divisão de beleza profissional da Coty. Mas a Covid-19 interrompeu esse plano. A operação brasileira também estava à venda e o Grupo Boticário chegou a esboçar interesse, segundo fontes do setor.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/08/27/ecossistemas-do-varejo-chines-podem-inspirar-o-brasil-a-driblar-a-crise/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação