O maior canal de informação do setor

Covid em alta: pacientes têm problemas para marcar teleconsulta em BH

344

Usuários do plano de saúde da Unimed-BH enfrentam dificuldades para marcar teleconsulta em meio à nova alta da Covid-19 no país. Conseguir um horário no serviço é tarefa que requer paciência, ainda mais com o surto da gripe influenza, doença que tem sintomas semelhantes aos da infecção pelo coronavírus.

Em nota, a empresa não desmentiu os problemas diante da alta demanda. A Unimed informou que realiza ‘medidas emergenciais para ampliar a capacidade de atendimento, com reforço das equipes para os serviços on-line e presenciais’.

De acordo com a cooperativa de saúde, as teleconsultas tiveram o horário ampliado diante da alta demanda. Agora, elas passam a ser oferecidas durante todo o dia, não só entre 7h e 21h45.

Uma das razões da longa fila virtual é a realização de testes de Covid-19. Conforme deliberações da Agência Nacional de Saúde (ANS), os planos só cobrem os exames para detecção da doença com receita médica.

Ainda assim, a maioria das operadoras oferece algum tipo de desconto no momento do procedimento, independentemente da receita ou não.

A Unimed reforçou que a população precisa continuar ‘se cuidando e seguindo as medidas de prevenção como o uso de máscaras, lavagem das mãos com frequência, uso do álcool em gel e o distanciamento social’.

Drogarias e laboratórios

Quem procura por teste de Covid-19 em BH precisa de paciência. Diante da alta demanda após o período de festas, muitas drogarias da cidade apresentam estoque baixo ou até mesmo zerado de exames.

Na manhã desta quarta (5/1), a reportagem precisou percorrer seis unidades da Drogaria Araújo entre as regiões de Venda Nova, Pampulha e Norte da cidade para encontrar um teste. Só houve sucesso na loja da Avenida Waldomiro Lobo, altura do Bairro Guarani, Norte de BH.

Além disso, no laboratório Hermes Pardini, há um aumento de 30% na busca por testes nos primeiros dias de janeiro no Brasil, em relação à média da pandemia.

Só nessa terça (4/1), o laboratório registrou positividade de 27%, a maior taxa desde junho no país.

A empresa também detectou 40 casos de coinfecção da Covid-19 com outras doenças respiratórias. Esses diagnósticos não são, necessariamente, ligados à influenza.

Fonte: O Tempo


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/os-lancamentos-que-movimentaram-as-farmacias-em-2021/

 

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação