fbpx
O maior canal de informação do setor

Crianças vacinadas com Coronavac serão acompanhadas por um ano, diz médica

204

A médica Valéria Valim, coordenadora de um estudo que irá avaliar a Coronavac em 1.280 crianças e adolescentes no Espírito Santo, afirmou, nesta quinta-feira (13), em entrevista à CNN, que elas serão acompanhadas durante um ano para verificação da produção de anticorpos e células de defesa.

‘Esse é um estudo que tem o objetivo de comparar a Coronavac e a vacina da Pfizer em crianças de 3 a 17 anos e nós vamos avaliar tanto a eficácia, quanto a imunogenicidade, capacidade das duas vacinas de produzirem anticorpos nas células de defesa, e também comparar a segurança dos dois imunizantes’, explicou Valim sobre os testes que começam nesta sexta-feira (14).

Até o momento apenas o imunizante da Pfizer tem autorização para uso em crianças e adolescentes no país.

‘As crianças serão acompanhadas pelo período de 1 ano. Ao longo desse ano, nós vamos avaliar com testes de imunidade celular e pulmonal durante quatro momentos diferentes. É provável que em quatro meses já tenhamos os resultados em relação aos desfechos principais’, continuou.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pretende divulgar uma decisão sobre o uso de Coronavac na faixa etária entre quarta e sexta-feira (21) da próxima semana, segundo informações da analista de política da CNN Renata Agostini.

São aguardados mais dados sobre a eficácia da vacina, já que ela é comprovadamente segura. Uma reunião entre Anvisa, Instituto Butantan e outros especialistas aconteceu nesta quinta-feira para analisar dados do imunizante em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. O prazo para fornecimento das informações finais é até a próxima terça-feira (18).

Confira orientações do Ministério da Saúde diante do diagnóstico de Covid-19

1 de 10

O Ministério da Saúde recomenda que diante de sintomas compatíveis com a Covid-19, como febre, tosse, dor de garganta ou coriza, com ou sem falta de ar, as pessoas devem buscar atendimento médico. Confira outras orientações

2 de 10

Use máscara o tempo todo

3 de 10

Se for preciso cozinhar, use máscara de proteção, cobrindo boca e nariz todo o tempo

4 de 10

Depois de usar o banheiro, limpe o vaso, mantendo a tampa fechada, higienize a pia e demais superfícies com álcool ou água sanitária. Sempre lave as mãos com água e sabão

5 de 10

Separar toalhas de banho, garfos, facas, colheres, copos e outros objetos para uso exclusivo

6 de 10

O lixo produzido precisa ser separado e descartado

7 de 10

Evite compartilhar sofás e cadeiras e realize limpeza e desinfecção frequente com água sanitária ou álcool 70%

8 de 10

Mantenha a janela aberta para circulação de ar do ambiente usado para isolamento e a porta fechada, limpe a maçaneta frequentemente com álcool 70% ou água sanitária

9 de 10

Caso o paciente não more sozinho, recomenda-se que os demais moradores da residência durmam em outro cômodo

10 de 10

Mantenha a distância mínima de 1,5 m entre a pessoa infectada e os demais moradores

Fonte: CNN Brasil

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação