Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Demanda do consumidor por crédito cresce 0,8% em agosto, diz Boa Vista

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

A demanda do consumidor por crédito aumentou 0,8% entre os meses de julho e agosto, segundo dados da Boa Vista. Foi o segundo avanço mensal consecutivo. Segundo o birô de crédito, a tendência no longo prazo é que a procura por crédito desacelere.

Na comparação com agosto de 2021, houve avanço de 6,8%, mantendo o resultado do acumulado no ano positivo em 7,4%, mesmo percentual observado em julho.

Já na análise de longo prazo, medida pela variação acumulada em 12 meses, o indicador continua desacelerando, passando de 8,3%, em julho, para 7,9% na última aferição.

As aberturas do indicador apresentaram comportamentos bem diferentes no mês. Em agosto foi observada queda de 2% no segmento “Não Financeiro”, enquanto o segmento “Financeiro” subiu 5,0%.

Na comparação interanual a constatação é a mesma, queda no segmento “Não Financeiro” de 3,5%, e alta de 22,3% no segmento “Financeiro”.

A despeito dessas diferenças, as curvas de longo prazo de ambos os indicadores se mantiveram numa trajetória de desaceleração, embora no segmento “Financeiro” ela tenha sido quase nula, passando de um crescimento de 16,8% para um de 16,7% entre julho e agosto, na análise acumulada em 12 meses.

Já no segmento “Não Financeiro” a desaceleração foi mais notável, passando de uma alta de 2,7% em julho para uma de 2,3% com o resultado atual.

“O ritmo de desaceleração pode ter sido mais tímido em comparação aos meses anteriores, mas nada sugere que essa tendência será de fato revertida nos próximos meses”, informou a Boa Vista.

A tendência de desaceleração no ritmo de crescimento do indicador deve permanecer ao longo do semestre, mas a demanda ainda deve encerrar o ano de forma positiva. “A taxa de juros mais alta naturalmente esfria um pouco o ímpeto do consumidor no momento da contratação de crédito, da mesma forma que o aumento na inadimplência também continua tornando o processo de concessão de crédito mais rigoroso” diz Flávio Calife, economista da Boa Vista.

Fonte: Diário do Comércio

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress