fbpx
O maior canal de informação do setor

Depressão retarda início do tratamento de infertilidade

486

Você acha que sofrer de depressão interfere com busca de tratamento de infertilidade? Clique aqui para votar

A infertilidade é enorme fardo emocional para muitos casais. Depressão e ansiedade têm sido demonstradas em 40% das mulheres inférteis, o dobro do observado em mulheres férteis. Mas será que as mulheres inférteis com depressão são menos propensas a iniciar tratamentos de infertilidade?. Para responder esta questão pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, USA, realizaram estudo prospectivo com 416 mulheres inférteis entre janeiro de 2013 a dezembro de 2014. Elas foram classificadas como deprimidas ou não. Todas as mulheres incluídas tinham recebido indicação de tratamento de infertilidade pelo seu médico. Elas foram avaliadas prospectivamente para determinar o início do tratamento para infertilidade.

Vejamos os resultados. Dentre as participantes 41% apresentaram depressão e 72% iniciaram tratamento de infertilidade. A maior parte já nos primeiros 4 meses. Mas o dado mais interessante foi que a constatação de que as mulheres deprimidas tinham uma redução de 45% na probabilidade de iniciar o tratamento para infertilidade. Os números foram muito parecidos para início do tratamento de infertilidade dentro de 4 meses. E isto independia se o tratamento era com medicamentos orais ou fertilização assistida. A explicação para esta infeliz associação pode estar justamente na própria depressão, que inibe e desestimula a mulher na busca de seus objetivos. Incluindo a gravidez. A mescla de desânimo intenso e pensamentos negativos sobre os resultados dos tratamentos de fertilidade são muito ruins para a mulher deprimida.

Uma implicação imediata da pesquisa é a identificação destas mulheres para que por meio de novas avaliações e intervenções psicológicas elas possam aderir aos tratamentos de fertilidade. É o tipo de recomendação que tem um foco, mas pode atingir dois objetivos. Já que no final da contas, com ou sem gravidez, o tratamento psicológico pode melhorar o astral destas mulheres.

(Crawford et al. Infertile women who screen positive for depression are less likely to initiate fertility treatments. Human Reproduction, 2017)

 

Fonte: UOL Notícias – SP

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação